18 de Julho de 2024
18 de Julho de 2024
 
menu

Editorias

icon-weather
lupa
fechar
logo

VGNJUR Quarta-feira, 12 de Junho de 2024, 13:56 - A | A

Quarta-feira, 12 de Junho de 2024, 13h:56 - A | A

inquérito policial

PF indicia ministro Juscelino Filho, suspeito de corrupção e organização criminosa

PF apura suspeita de irregularidades envolvendo desvio de recursos públicos

Lucione Nazareth/VGNJur

A Polícia Federal indiciou, nesta quarta-feira (12.06), o ministro das Comunicações, Juscelino Filho (União), suspeito de participar de um esquema de desvio de emendas parlamentares em 2022.

Segundo a PF, há indícios de participação do ministro em um esquema de corrupção e organização criminosa no desvio de R$ 7,5 milhões, que teriam sido enviados via Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) para a pavimentação de ruas na cidade de Vitorino Freire. A irmã de Juscelino, Luanna Rezende, é a prefeita.

A empresa contratada pela Prefeitura para fazer a obra foi a Construservice, ligado ao empresário Eduardo José Barros Costa, conhecido como Eduardo Imperador. Ele foi preso acusado de pagar propina a funcionários federais para obter obras em Vitorino Freire e de ser sócio oculto da construtora.   Juscelino Filho foi intimado a depor no caso do desvio das emendas no fim de abril.

Ainda segundo a Polícia, o indiciamento ocorreu após as investigações concluírem que Juscelino Filho praticou os crimes de corrupção passiva, fraude em licitações e organização criminosa enquanto deputado federal pelo Maranhão.

Leia Também - Geller se defende após sócio do filho participar de leilão: "não posso ser culpado"

Outro Lado – O ministro Juscelino Filho, por meio de uma rede social, afirmou que a investigação, que resultou no indiciamento de hoje, deveria buscar a verdade, “mas parece que se desviou do seu propósito”.

Ele classificou o indiciamento como “uma ação previsível, que parte de uma apuração que distorceu e ignorou fatos e nem ouviu a defesa sobre o que de fato estava sendo investigado”.

“Importante deixar claro que não há nada, absolutamente nada, que envolve a minha atuação no Ministério das Comunicações, pautada sempre pela transparência, ética e da defesa do interesse público”, disse o ministro.

 

Siga a página do VGNotícias no Facebook e fique atualizado sobre as notícias em primeira mão (CLIQUE AQUI).

Entre no grupo do VGNotícias no WhatsApp e receba notícias em tempo real (CLIQUE AQUI).   

Comente esta notícia

RUA CARLOS CASTILHO, Nº 50 - SALA 01 - JD. IMPERADOR
CEP: 78125-760 - Várzea Grande / MT

(65) 3029-5760
(65) 99957-5760