25 de Julho de 2024
25 de Julho de 2024
 
menu

Editorias

icon-weather
lupa
fechar
logo

VGNJUR Terça-feira, 18 de Junho de 2024, 09:37 - A | A

Terça-feira, 18 de Junho de 2024, 09h:37 - A | A

“vantagem indevida”

MPF investiga servidores do Incra em MT suspeitos de receberem propina

A denúncia convertida em inquérito civil assinada pela procuradora da República, Ariella Aarbosa Lima

Adriana Assunção/VGN Jur

O Ministério Público Federal (MPF) abriu investigação para apurar possível cobrança de propina por parte de servidores da Superintendência Regional de Mato Grosso do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). 

Conforme a Portaria que circula no Diário Oficial do MPF desta terça-feira (17.06), servidores do Incra/MT receberam “vantagem indevida” como contraprestação pela realização de vistorias no Assentamento Novo Brasil, Gleba Tibagi, município de Brasnorte (a 580 km de Cuiabá).

A denúncia convertida em inquérito civil assinada pela procuradora da República, Ariella Aarbosa Lima considera o teor dos elementos constantes nos autos da Notícia de Fato nº 1.20.000.000828/2023-14 e a necessidade da continuidade das investigações.

Em março deste ano, o MPF também apurou suposta irregularidade na ocupação de um lote localizado na Gleba Tibagi. O local é um dos maiores assentamentos da Reforma Agrária do Brasil.

Criado há mais de 20 anos, tem 139 mil hectares distribuídos a mais de 120 pequenos produtores assentados em áreas que variam de 80 a 100 hectares.

Leia também: Após demissão, Neri Geller é convocado pela Comissão de Agricultura

 
 
 

Siga a página do VGNotícias no Facebook e fique atualizado sobre as notícias em primeira mão (CLIQUE AQUI).

Entre no grupo do VGNotícias no WhatsApp e receba notícias em tempo real (CLIQUE AQUI).   

Comente esta notícia

RUA CARLOS CASTILHO, Nº 50 - SALA 01 - JD. IMPERADOR
CEP: 78125-760 - Várzea Grande / MT

(65) 3029-5760
(65) 99957-5760