22 de Junho de 2024
22 de Junho de 2024
 
menu

Editorias

icon-weather
lupa
fechar
logo

VGNJUR Quinta-feira, 06 de Junho de 2024, 18:21 - A | A

Quinta-feira, 06 de Junho de 2024, 18h:21 - A | A

R$ 210 MIL

Estado é condenado a indenizar aluno que fraturou braço em escola militar de VG

Aluno fraturou braço durante aula de Educação Física na escola estadual militar

Lucione Nazareth/VGNJur

O Governo do Estado terá que pagar uma indenização no valor de R$ 210 mil a um aluno que fraturou o braço na Escola Estadual Militar Tiradentes Tem Cel. PM Louirson Rodrigues Benevides, em Várzea Grande. A decisão foi proferida no último dia 27, pelo juiz da 3ª Vara Especializada da Fazenda Pública, Carlos Roberto Barros de Campos.

A mãe do aluno entrou com uma ação contra o Governo do Estado, narrando que seu filho sofreu um acidente no dia 5 de julho de 2022, durante uma aula de Educação Física na escola estadual militar.

Ela apontou que não houve nenhuma diligência para prestar socorro ou assistência médica ao aluno. Somente após o retorno à residência, ao perceber as reclamações de dores do adolescente, a mãe o levou a uma unidade de saúde, onde foi constatada uma fratura de antebraço: “fratura da cabeça do rádio e da ulna proximal”.

A mãe narrou que foi necessária a realização de uma cirurgia e que, diante do ocorrido, sua vida não é mais a mesma. Requereu indenização por danos morais, fisiológicos, estéticos e materiais.

Na decisão, o juiz Carlos Roberto Barros afirmou que ficou devidamente comprovado que houve falha na prestação da devida assistência após o aluno ter se queixado da lesão.

O magistrado frisa que a “falha não se limita à ausência de vigilância, mas sim à negligência na dispensação dos primeiros socorros em benefício do menor e/ou na simples comunicação aos pais, a fim de que estes pudessem tomar as medidas consideradas pertinentes para o caso”.

“Assim sendo, é evidente a possibilidade de se estabelecer nexo etiológico entre a omissão específica estatal e as sequelas do menor, o que dá supedâneo à reparação pretendida”, diz trecho da decisão.

Leia Também - Pela 2ª vez, Câmara de Cuiabá cassa mandato da vereadora Edna Sampaio

 

Siga a página do VGNotícias no Facebook e fique atualizado sobre as notícias em primeira mão (CLIQUE AQUI).

Entre no grupo do VGNotícias no WhatsApp e receba notícias em tempo real (CLIQUE AQUI).   

Comente esta notícia

RUA CARLOS CASTILHO, Nº 50 - SALA 01 - JD. IMPERADOR
CEP: 78125-760 - Várzea Grande / MT

(65) 3029-5760
(65) 99957-5760