17 de Junho de 2024
17 de Junho de 2024
 
menu

Editorias

icon-weather
lupa
fechar
logo

Política Sábado, 11 de Junho de 2022, 20:30 - A | A

Sábado, 11 de Junho de 2022, 20h:30 - A | A

NA MIRA DA DECOOR

Servidores na mira da polícia por suposta venda de remédios da Upa de VG

Seis servidores da Upa do Ipase já foram convocados para depor

Edina Araújo/VG Notícias

A Delegacia Especializada de Combate à Corrupção (DECCOR) deve deflagrar a qualquer momento, segundo fontes do , uma operação que pode levar à prisão servidores da Secretaria de Saúde de Várzea Grande, por desvios e comercialização de medicamentos de Unidades de Saúde do município.

Ainda, segundo fontes, as investigações em curso podem surpreender - e os impactos negativos podem ser maiores do que se imagina. Cerca de seis servidores que atuam na Unidade de Pronto Atendimento do Ipase (UPA/IPASE) já foram convocados para depor na Decoor.

O caso ficou mais evidente após um motorista de um Hospital particular da cidade, em 14 de abril passado, ter sido flagrado com medicamentos no veículo, oriundos da Upa do Ipase – com aval de uma servidora que não teria competência para autorizar. A servidora e o farmacêutico que estavam na Unidade de Pronto Atendimento foram transferidos para outra unidade de saúde até apuração do caso.

A reportagem do conversou com o secretário de Saúde de Várzea Grande, Gonçalo Barros, que confirmou que tomou conhecimento da investigação da Deccor – mas na oportunidade que ao polícia teria flagrado o medicamento no veículo do hospital, estava em férias.

Ele disse que também tomou conhecimento que as investigações tramitam em segredo -  e não foi convocado ainda. “A gente espera o resultado das investigações, e, caso seja comprovada as denúncias, os responsáveis serão punidos, respeitando sempre o direito ao contraditório. O que não aceitamos é má conduta ou malversação de servidores com recursos públicos, isso não será tolerado. E se formos convocados vamos prestar todos os esclarecimentos e abriremos as portas da Secretaria para apuração. Só peço que os servidores não sejam generalizados”, disse Gonçalo Barros.

Leia também

MPF investiga atraso na entrega do Residencial Isabel Campos em Várzea Grande

Siga a página do VGNotícias no Facebook e fique atualizado sobre as notícias em primeira mão (CLIQUE AQUI).

Entre no grupo do VGNotícias no WhatsApp e receba notícias em tempo real (CLIQUE AQUI).   

RUA CARLOS CASTILHO, Nº 50 - SALA 01 - JD. IMPERADOR
CEP: 78125-760 - Várzea Grande / MT

(65) 3029-5760
(65) 99957-5760