19 de Junho de 2024
19 de Junho de 2024
 
menu

Editorias

icon-weather
lupa
fechar
logo

Política Quinta-feira, 21 de Abril de 2022, 07:00 - A | A

Quinta-feira, 21 de Abril de 2022, 07h:00 - A | A

POLÊMICA

Lúdio diz que filiação de "Tigresa Vip" no PT incomoda gente conservadora e preconceituosa

"Tigresa Vip" filiou-se ao PT e é pré-candidata a deputada estadual em MT

Lucione Nazareth & Kleyton Agostinho/VGN

O deputado estadual, Lúdio Cabral (PT) afirmou que não entendeu o tamanho da repercussão negativa da filiação de Esther Caroline (atriz pornô e editora de vídeos de conteúdo adulto) conhecida nacionalmente como Tigresa Vip, no Partido dos Trabalhadores , e desconhece qualquer movimentação interna para barrar a candidatura da moradora de Alta Floresta.

Na semana passada, o PT filiou e lançou o nome de Tigresa Vip para concorrer ao cargo de deputada estadual nas eleições de outubro. O lançamento gerou enorme repercussão na rede social, sobretudo críticas ao PT.

Leia Mais - Em encontro na CUT, PT filia atriz pornô mato-grossense "Tigresa Vip", que será candidata a deputada estadual

Sobre o fato, Lúdio afirmou que Esther Caroline, assim como qualquer outro cidadão mato-grossense tem direito de colocar seu nome para disputa eleitoral, caso esteja filiado a um partido político. O deputado explicou que ao final do processo caberá apenas ao partido, no caso de Esther o PT, decidir sobre critérios políticos quem de fato vai representar a legenda nas eleições e ter o nome colocado para apreciação da população por meio do voto.

“Me impressionou a repercussão deste fato. Todo o cidadão tem direito de se filiar a um partido, se preencher requisitos legais do pedido de filiação. Eu não sei que estágio está o processo de filiação dela. Todo filiado tem direito de se propor a disputar uma eleição. Isso tem que ser tratado com serenidade. Agora o partido na hora de definir sobre formação de chapa irá deliberar sobre critérios políticos sobre todas as pessoas que propuseram a disputar o cargo”, disse o parlamentar.

Ainda segundo ele, a repercussão do caso tem que ser refletida por todos os mato-grossenses, e que ela só ocorreu porque o Estado é constituído de uma “sociedade conservadora''.

“Eu acho que fica para reflexão de toda a sociedade essa repercussão desta candidatura. Na convicção pessoal é que nós vivemos em uma sociedade que é conservadora, que tem preconceito e a própria repercussão deste caso refletiu isso”, finalizou.

Siga a página do VGNotícias no Facebook e fique atualizado sobre as notícias em primeira mão (CLIQUE AQUI).

Entre no grupo do VGNotícias no WhatsApp e receba notícias em tempo real (CLIQUE AQUI).   

RUA CARLOS CASTILHO, Nº 50 - SALA 01 - JD. IMPERADOR
CEP: 78125-760 - Várzea Grande / MT

(65) 3029-5760
(65) 99957-5760