17 de Julho de 2024
17 de Julho de 2024
 
menu

Editorias

icon-weather
lupa
fechar
logo

Política Quarta-feira, 12 de Junho de 2024, 13:56 - A | A

Quarta-feira, 12 de Junho de 2024, 13h:56 - A | A

Eleição em Cuiabá

Júlio Campos critica fala de vereadora Maysa Leão: "lamentável e prematura"

Júlio destacou que conversas sobre possíveis vices serão iniciadas no final de julho e início de agosto

Nicolle Ribeiro & Angelica Gomes/ VGN

O deputado federal Júlio Campos (União Brasil) destacou durante entrevista nesta quarta-feira (12.06) que a declaração da vereadora Maysa Leão, sobre o partido Republicanos não abdicar da vice candidatura na chapa do pré-candidato Eduardo Botelho e, caso não aconteça, seguir independente na eleição municipal, foi lamentável e prematura, visto que ainda há muito tempo para conversar sobre possíveis nomes. Leia matéria relacionada - Republicanos faz pressão para lançar vice de Botelho e ameaça retirar apoio

Júlio destacou que as conversas sobre possíveis vices serão iniciadas no final de julho e início de agosto, tendo praticamente um mês para discutir o melhor quadro para ajudar na administração municipal, visando os critérios técnicos e políticos.

“Lamentável. A declaração foi um pouco infeliz, acho que prematura, porque essa conversação está sendo iniciada agora, as conversas vão ser no final de julho e início de agosto, temos o mês de julho todo para discutir, ver qual é o melhor quadro para ajudar na administração municipal (...) O candidato a vice-prefeito, terá que ser escolhido fruto do consenso, não para a coligação partidária que está sendo formada em prol da eleição, da candidatura. Todos os nomes têm que ser analisados, não só tecnicamente, como também politicamente e em termos de rendimento de votos, porque o vice tem que ajudar a ganhar eleição e não atrapalhar”, declarou o parlamentar.

Além disso, o deputado citou alguns nomes que poderiam ser cotados, como o presidente da Fecoméricio, José Wenceslau, o doutor Marcelo Sandrini e a secretária Estadual e Coronel da Polícia Militar, Grasielle Bugalho, nomes considerados de “altura” para assumirem o cargo de vice-prefeito.

Em relação à escolha do candidato, Campos afirmou que não irá interferir na decisão, impondo nomes, assim como seu irmão Jayme Campos, mas que a decisão final, deverá ser feita por meio de um consenso da base, além de conter o aval do governador Mauro Mendes, considerado como liderança expressiva no partido e prestigiado pelo povo cuiabano.

“Não vamos interferir no sentido de impor nome. Mas é claro que o deputado Botelho, como um político hábil que é, vai ouvir todos os seguimentos que compõem sua base. E é necessário também ter o aval do governador Mauro Mendes, que é uma liderança expressiva no partido e de muito prestígio junto ao povo cuiabano”.

União Brasil e Republicanos

Júlio declarou, ainda, que o apoio do Republicanos na candidatura do deputado Eduardo Botelho a Prefeitura de Cuiabá é muito bem-vindo, ressaltando a união em que os partidos tiveram no passando, durante a eleição Estadual, quando o União Brasil cedeu o cargo de vice-governador ao Republicanos.

“É muito bem-vindo o apoio do Republicanos ao candidato Botelho. Nós fazemos questão de continuar unidos, porque nós estivemos unidos no passado, na eleição estadual. Tanto que é com o cargo de vice-governador, nós do União Brasil demos para o Republicanos, que é o nosso vice-governador, nosso querido amigo Pivetta [Otaviano Pivetta]. Seria bom manter o núcleo duro da coligação passada na direção municipal de Cuiabá, mas acho que tem pequenos atritos que precisam ser superados e podem ser superado daqui é para frente”.

Leia também - Geller se defende após sócio do filho participar de leilão: "não posso ser culpado"

 
 

Siga a página do VGNotícias no Facebook e fique atualizado sobre as notícias em primeira mão (CLIQUE AQUI).

Entre no grupo do VGNotícias no WhatsApp e receba notícias em tempo real (CLIQUE AQUI).   

RUA CARLOS CASTILHO, Nº 50 - SALA 01 - JD. IMPERADOR
CEP: 78125-760 - Várzea Grande / MT

(65) 3029-5760
(65) 99957-5760