22 de Maio de 2024
22 de Maio de 2024
 
menu

Editorias

icon-weather
lupa
fechar
logo

Política Terça-feira, 17 de Dezembro de 2019, 08:20 - A | A

Terça-feira, 17 de Dezembro de 2019, 08h:20 - A | A

"previdência está quebrada"

Botelho diz que “previdência está falida” e que é preciso discutir e aprovar reforma em MT

Lucione Nazareth & Sarah Mendes/VG Notícias

O presidente da Assembleia Legislativa (AL/MT), deputado Eduardo Botelho (DEM), afirmou que apesar de algumas pessoas não aceitarem discutir a Reforma da Previdência, a medida é necessária principalmente levando em consideração que a “previdência está falida”. A declaração ocorreu durante cerimônia no Tribunal de Contas do Estado (TCE) nessa segunda-feira (16.12).

O democrata apontou que todos sabiam que medidas duras seriam necessárias para retirar Mato Grosso da situação desconfortável que estava suas finanças neste ano, e que na busca deste objetivo foram aprovados projetos econômicos e medidas austeras de contenção de gastos que degradou muitas pessoas.

“Graças a Deus o Estado já está dando sinais de melhora. Nós deputados apoiamos o Governo do Estado e as medidas em que muitas delas nós fomos vaiados, chegamos até ficar sitiados dentro da Assembleia. Hoje nós estamos percebendo o impacto disso. Hoje as pessoas estão vendo que realmente as medidas precisavam ser tomadas”, disse Botelho.

Nesta linha, o parlamentar afirmou que irá seguir a discussão da Reforma da Previdência que desde o início vem dando sinais que desagrada alguns setores de Mato Grosso, principalmente os servidores públicos.

“Não temos como fugir deste debate neste momento. A previdência está quebrada, está falida. Outro dia estava lendo uma matéria sobre a Alemanha: a Alemanha está se discutindo 70 a 75 anos a aposentadoria. Nós ainda estamos aqui discutindo a aposentadoria de 65 anos. Nós temos, ainda que não agrade a todos, fazer esta discussão”, finalizou o democrata.

Uma das primeiras medidas da Reforma da Previdência que deve ser analisada pelos deputados será o aumento de 11% para 14% da alíquota do desconto previdenciário na folha de pagamento dos servidores públicos estaduais. A expectativa é que a proposta seja votada ainda nesta semana.

Siga a página do VGNotícias no Facebook e fique atualizado sobre as notícias em primeira mão (CLIQUE AQUI).

Entre no grupo do VGNotícias no WhatsApp e receba notícias em tempo real (CLIQUE AQUI).   

RUA CARLOS CASTILHO, Nº 50 - SALA 01 - JD. IMPERADOR
CEP: 78125-760 - Várzea Grande / MT

(65) 3029-5760
(65) 99957-5760