22 de Junho de 2024
22 de Junho de 2024
 
menu

Editorias

icon-weather
lupa
fechar
logo

Política Quinta-feira, 21 de Julho de 2022, 14:07 - A | A

Quinta-feira, 21 de Julho de 2022, 14h:07 - A | A

APOIO CASADO

Apoio da federação a Neri Geller está condicionado à candidatura de Fávaro ao Governo, alerta Barranco

Caso Fávaro aceite o convite, os partidos estarão 100% na campanha do pré-candidato ao Senado, deputado Neri Geller (PP)

Adriana Assunção/VGN

O presidente estadual do PT, deputado Valdir Barranco afirmou em entrevista ao nesta quinta-feira (21.07) que a federação (PT, PV e PCdoB) avalizou o convite ao senador Carlos Fávaro (PSD), para disputar as eleições ao Governo do Estado.

Segundo Barranco, caso Fávaro aceite o convite, os partidos estarão 100% na campanha do pré-candidato ao Senado, deputado Neri Geller (PP), ao contrário, o projeto ao Senado também poderá ser repensado.

“Caso o Fávaro aceitar, aí sim nós vamos entrar com muita disposição na campanha do Neri. A federação quer isso, caso não tenhamos a candidatura de Fávaro ou de outros, mas principalmente a do Fávaro, aí podemos repensar a candidatura também ao Senado”, declarou Barranco.

Leia mais: TJ cita falta provas e rejeita denúncia do MPE sobre suposta fraude em atendimentos ambulatoriais

O deputado estadual enfatizou que o candidato à presidência da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), fez um convite formal ao senador para disputar o Governo. Contrariando a declaração de Fávaro que relatou que o convite foi em tom de brincadeira.

“Não foi em tom de brincadeira não, o presidente convidou o Fávaro para ser o candidato ao Governo. A federação, antes da fala do presidente, afiançou isso. Na minha fala, que fiz a abertura da reunião com o presidente Lula, eu fiz toda uma leitura de cenário de Mato Grosso e de Senado e depois fechando com essa possibilidade que nos agradaria muito, não só pelo convite, mas como disse no dia seguinte que estava muito esperançoso”, contou o deputado.

Barranco relatou a dificuldade de manter um projeto somente para o Senado com um grupo dialogando para os dois lados. Segundo ele, a candidatura ao Governo tem que estar amparada nas candidaturas a deputados federais, estaduais, senado e em comum acordo com o projeto do presidente Lula.

“Caso ele não seja, a federação terá outra candidatura ao Governo, e obviamente isso também não deixa de abalar a construção para o Senado, porque não tem como ter apenas a construção de uma candidatura ao Senado, que vai dialogar com os dois lados. E a gente não vai ter um palanque para o Governo com outro projeto para o Estado de Mato Grosso. Queremos um projeto diferente do que está aí e esse projeto tem que estar representado em uma candidatura ao Governo”, disse o deputado.

Siga a página do VGNotícias no Facebook e fique atualizado sobre as notícias em primeira mão (CLIQUE AQUI).

Entre no grupo do VGNotícias no WhatsApp e receba notícias em tempo real (CLIQUE AQUI).   

RUA CARLOS CASTILHO, Nº 50 - SALA 01 - JD. IMPERADOR
CEP: 78125-760 - Várzea Grande / MT

(65) 3029-5760
(65) 99957-5760