24 de Junho de 2024
24 de Junho de 2024
 
menu

Editorias

icon-weather
lupa
fechar
logo

Política Quarta-feira, 30 de Março de 2022, 11:51 - A | A

Quarta-feira, 30 de Março de 2022, 11h:51 - A | A

pacotão de projetos

Sindicalistas protestam e AL adia votação de projetos de reajuste salarial

Os deputados discutem as reclamações das categorias que apontam “falhas” na progressão de carreira e correção salarial em alguns níveis

Adriana Assunção & Kleyton Agostinho/VGN

Sob protesto de sindicalistas, os deputados adiaram na manhã desta quarta-feira (30.03) a votação  do "pacotão de projetos” apresentado pelo governador Mauro Mendes (União Brasil), que prevê alterações no plano de carreira das categorias do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT), socioeducativo e Polícia Penal.

Conforme informações da deputada Janaina Riva (MDB), os deputados discutem as reclamações das categorias que apontam “falhas” na progressão de carreira e correção salarial em alguns níveis.

“No que tange ao Detran, não estão inclusos analistas e advogados e para as mulheres por exemplo, em 12 níveis fica praticamente impossível ela alcançar o último nível. Então essa discussão já está ali minutada, são as duas pautas que hoje no Detran são prioritárias. O socioeducativo até onde eu sei, uma diferenciação em relação a tabela dos iniciais para o final, então, quer dizer que começa bem e termina ruim a tabela. E no penal, a mesma coisa, o mais antigo, por exemplo, tem a menor correção salarial. Então essas discussões que vamos travar junto com o presidente da Assembleia”, declarou.

Leia mais: Avalonne não saí do PSDB e espera decisão de Jayme sobre filiação de Lucimar

Para a deputada, os colegas devem conseguir um consenso para aprovação do projeto pleiteado pelas categorias, antes do período de vedação em relação às eleições. “Temos uma preocupação em relação ao prazo e não dá para propor uma alteração que não esteja pacificada, porque se a gente propor isso, o nosso receio é que não haja sanção da lei e aí a lei não seja implantada ainda este ano, ficando para uma discussão posterior às eleições", declarou.

Ontem, o governador Mauro Mendes relatou que algumas categorias tinham os menores salários do Estado. Segundo ele, olhou categoria por categoria e classe por classe. Na ocasião constatou que os militares tinham o menor salário. “Então aquilo que foi possível dar, o governo deu porque era justo.”

Siga a página do VGNotícias no Facebook e fique atualizado sobre as notícias em primeira mão (CLIQUE AQUI).

Entre no grupo do VGNotícias no WhatsApp e receba notícias em tempo real (CLIQUE AQUI).   

RUA CARLOS CASTILHO, Nº 50 - SALA 01 - JD. IMPERADOR
CEP: 78125-760 - Várzea Grande / MT

(65) 3029-5760
(65) 99957-5760