14 de Julho de 2024
14 de Julho de 2024
 
menu

Editorias

icon-weather
lupa
fechar
logo

Entrevista da Semana Domingo, 14 de Abril de 2024, 16:30 - A | A

Domingo, 14 de Abril de 2024, 16h:30 - A | A

ENTREVISTA DA SEMANA

Vereadora mais jovem de MT se destaca como presidente da Comissão de Justiça e vice-presidente da Mesa Diretora

Vitória emplacou diversas indicações, requerimentos, e projetos de leis

Gislaine Morais/VGN

Envolvida no trabalho voluntário desde os 11 anos e destacando-se nas escolas por onde passou, Vitória Ferreira Ávila foi eleita, em 2020, a vereadora mais jovem de Mirassol D'Oeste, Mato Grosso, aos 18 anos. Desde o início de seu mandato na Casa de Leis, Ávila atuou como secretária da Mesa Diretora no primeiro biênio e, no segundo, assumiu a vice-presidência, além de presidir uma das comissões mais importantes do Legislativo: a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

Aos 22 anos, e agora no quarto ano de seu mandato, Vitória conseguiu a aprovação de diversas indicações, requerimentos e projetos de lei, que foram posteriormente sancionados pela Prefeitura Municipal. Entre suas iniciativas mais significativas, destacou-se a proibição da soltura de fogos de artifício, considerando o bem-estar de pessoas com deficiência, idosos, enfermos e animais.

Também servidora concursada, Vitória está lotada na Secretaria de Educação no período matutino. A jovem afirmou ser dedicada e conciliar seu cargo na Prefeitura com as atividades legislativas, incluindo participação em sessões, reuniões de comissões e visitas à população, além de manter uma presença ativa nas redes sociais.

Como pré-candidata à reeleição, Vitória pretende dar continuidade às pautas que defende e, com o conhecimento que adquiriu, almeja aprimorar seu trabalho em prol da população.

Confira entrevista na íntegra:

VGN - Vereadora, quando e como surgiu seu interesse pela política? Há alguém em sua família que ocupa ou ocupou cargo público em Mirassol D'Oeste ou em outra cidade de Mato Grosso?

Vitória Ávila – Meu interesse pela política surgiu aos 11 anos, por meio dos meus primeiros trabalhos voluntários. Participei de um grupo de jovens e crianças, e posteriormente de adolescentes, no Rotary Club. Iniciei no Rota Kids, que abrange crianças de 8 a 12 anos, e posteriormente no Interact, destinado a adolescentes de 12 a 18 anos. Estes grupos realizam atividades semelhantes às do Rotary Club, mas adaptadas às capacidades de crianças e adolescentes.

Apaixonada pelo trabalho voluntário, refleti que se, sendo uma criança ou adolescente, eu poderia ajudar muitas pessoas em uma instituição assim, então na política eu poderia ajudar em uma escala ainda maior.

Sim, minha mãe é uma servidora pública aposentada que atuou na Secretaria de Educação e também ocupou o cargo de vereadora por um breve período em Mirassol D’Oeste.

VGN - Na escola, você já era uma adolescente militante?

Vitória Ávila - Sim, sempre me destaquei. Participava de danças, peças de teatro e representava frequentemente minha turma, especialmente por meu interesse em debates. Portanto, sim, já era uma militante desde jovem.

VGN - Qual foi sua principal bandeira durante a campanha?

Vitória Ávila - Minha principal bandeira era mudar os costumes da velha política e focar também no aspecto social, área pela qual tenho grande afinidade. Durante o mandato, minha atuação abrangeu diversas áreas, mas sempre com ênfase nas questões educacionais e nos principais focos de nossas bandeiras.

VGN - Em seus três anos no Legislativo, quantos projetos você apresentou? Dos que apresentou, qual considera o mais importante e que trouxe benefícios significativos para a população?

Vitória Ávila - Durante meu mandato, apresentei várias indicações, requerimentos e projetos de lei de grande relevância para o município. Entre eles, destaco a lei que proíbe a soltura de fogos de artifício, pensada para proteger pessoas com deficiência, idosos, enfermos e também animais. Outra iniciativa de minha autoria foi a criação de um banco de ração e acessórios para animais. Como o Poder Legislativo enfrenta limitações para criar leis que gerem despesas, estamos em busca de recursos para apoiar essas iniciativas, com um foco especial na área de proteção animal.

VGN - Como se sente sendo a vereadora mais jovem na Casa de Leis? Você participa de alguma comissão?

Vitória Ávila - Me sinto muito honrada por ser a vereadora mais jovem da cidade. Atualmente, participo de duas comissões importantes. No primeiro biênio, fui presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), papel que continuei exercendo no segundo biênio. Também sou secretária da Comissão de Finanças e Orçamentos. Além disso, ocupo a vice-presidência da Mesa Diretora neste segundo biênio e fui a primeira-secretária no primeiro biênio. Desde o início do meu mandato, tive a oportunidade de ocupar cargos de destaque na Mesa Diretora e nas comissões mais influentes.

VGN - Pretende candidatar-se à reeleição?

Vitória Ávila – Sim, pretendo concorrer à reeleição. Ao contrário de alguns parlamentares que optam por não discutir suas intenções como estratégia, eu não vejo problema em declarar que colocarei meu nome à disposição da população novamente.

VGN - Quais pautas você pretende defender caso seja reeleita para os próximos quatro anos no Legislativo?

Vitória Ávila - Continuarei a defender as mesmas pautas que promovi em minha primeira campanha e ao longo do meu mandato. Naturalmente, isso será feito com aprimoramentos e com o benefício do maior conhecimento que adquiri durante esta gestão.

VGN - Como é seu relacionamento com os colegas parlamentares?

Vitória Ávila - Tenho um bom relacionamento com os colegas. Nunca enfrentei qualquer tipo de preconceito, seja por violência, questões de gênero ou por ser jovem. Ao contrário, sempre fui tratada com muito respeito. Acredito que isso se deve ao fato de eu sempre me posicionar de maneira clara e participativa, e também por ter assumido a presidência da comissão mais importante da Câmara. Respeito meus colegas e, embora às vezes tenhamos opiniões divergentes, conseguimos manter a separação entre o ambiente político e a vida pessoal.

VGN - Como você avalia a administração do prefeito Héctor Alvares Bezerra?

Vitória Ávila – O prefeito Héctor Alvares Bezerra conseguiu resolver problemas antigos na cidade, especialmente na Educação, onde desenvolveu um trabalho notável com a qualificação de profissionais e atenção especializada, que antes não recebia a devida importância. A gestão também adquiriu o hospital Samuel Greve, promovendo significativos avanços. Contudo, enfrentamos alguns desafios, como alegações de fraude em concurso público e problemas nas obras de pavimentação asfáltica. Apesar desses contratempos, considero que a gestão atual é superior às anteriores.

VGN - Que mensagem você gostaria de deixar para os jovens que têm interesse em ingressar na política?

Vitória Ávila – Aconselho que entrem, pois são as novas mentes e ideias frescas que podem transformar o cenário político e nos ajudar a superar as práticas da velha política. Os adeptos da velha política são aqueles para quem essas práticas já estão enraizadas e solidificadas mentalmente. Jovens, livres de vícios políticos, têm a capacidade de desenvolver trabalhos inovadores, que desafiam as expectativas do sistema político tradicional.

Aconselho que comecem envolvendo-se em trabalhos sociais, participando de conselhos municipais e frequentando sessões legislativas. É importante propor ideias e participar ativamente para entender como o sistema funciona. Se sentirem que essa é a sua vocação, então não hesitem em se engajar plenamente.

Acesse também: VGNJUR      VGNAGRO    Fatos de Brasília

RUA CARLOS CASTILHO, Nº 50 - SALA 01 - JD. IMPERADOR
CEP: 78125-760 - Várzea Grande / MT

(65) 3029-5760
(65) 99957-5760