17 de Junho de 2024
17 de Junho de 2024
 
menu

Editorias

icon-weather
lupa
fechar
logo

Política Quinta-feira, 06 de Outubro de 2022, 15:36 - A | A

Quinta-feira, 06 de Outubro de 2022, 15h:36 - A | A

Mato Grosso

Mais votada, Rosa Neide discorda, mas respeita regras que a deixaram fora da Câmara Federal

“Não me sinto uma derrotada nessas eleições”, diz Rosa Neide

Adriana Assunção & Kleyton Agostinho/VGN

A deputada federal, professora Rosa Neide (PT), afirmou em entrevista nesta quinta-feira (06.10), que embora não concorda, respeita as regras da eleição que a deixou de fora da Câmara Federal a partir de 2023. Rosa Neide foi a candidata mais bem votada com 124,671 mil votos, mas não se reelegeu por não atingir o quociente eleitoral necessário para garantir a vaga.

Ela avaliou as regras como injustas, mas observou que está focada na eleição do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Para evitar situações parecidas nos próximos pleitos, Rosa Neide afirmou que irá ingressar no Supremo Tribunal Federal (STF) para acabar com cláusula de barreira e futuramente assegurar a representatividade dos mais votados.

“Infelizmente a legislação tem uma regra, essa regra fui contrária quando a gente votou em Brasília, eu sempre visualizava essa situação aqui em Mato Grosso, é uma regra injusta, não é representativa. Tem que atingir 80% dos votos do quociente eleitoral para disputar sobra, então, ela acaba sendo injusta, porque se você tiver maior número de votos, você normalmente estaria na maior sobra, como era na legislação anterior. Então, é injusta, mas é a regra e eu sou obediente das regras”, disse a deputada. 

Me-senti injustiçada, mas estou na luta para um país melhor, para ter o presidente Lula a frente desta nação. Isso é maior que a questão mais individualizada

Rosa Neide avaliou que “faltou um pouco mais de insistência e de organização inicial”. Porém, definiu como um processo de aprendizado. Ela relatou que houve dificuldades com candidaturas entre os partidos da federação, mas avaliou que as eleições proporcionais foram amplamente discutidas sem interferência da majoritária.

“Discutimos muito as eleições proporcionais, por exemplo, o PV - que era um partido que tinha um número grande de filiados, que podiam se apresentar, foram saindo -. O PV Não segurou seus filiados. Estávamos organizando os filiados com os nomes que o PV apresentava e no final o PV não teve os nomes, o PCdoB ficou com os mesmos e apresentou aquele número de pessoas, que também não angariou votos”, contou.

Questionada se optar pela federação atrapalhou, Rosa Neide avaliou que não. Segundo ela, o modelo deu certo em alguns Estados e em outros não deram. “É uma aprendizagem.” Contudo, para a deputada, a maior dificuldade está na mudança de comportamento dos candidatos.

“As pessoas olham a Rosa vai ter muito voto, então, vou para outro partido. Não estão filiando por ideologia partidária. As pessoas transitam muito porque querem se eleger. Eu sou diferente, estou num partido que acredito nele, acredito nos princípios, na condição programática do partido, então, eu não transito para me eleger. Isso dá problema, mas também entendo que na Democracia essas questões são naturais. Respeito demais a democracia, minha luta é para viver em um país democrático. Então, nisso eu acho que sou vencedora e não me sinto uma derrotada nessas eleições”, afirmou.

Leia mais: Com mais 122 mil votos, Rosa Neide não é reeleita na Câmara Federal

Sobre o segundo turno presidencial, Rosa Neide afirmou que está ajudando organizar a campanha do presidente Lula, em Mato Grosso. Ela afirmou que não pleiteia cargos no Governo Lula, caso seja eleito em 30 de outubro.

“Isto não é minha pretensão, eu tenho pretensão de continuar morando em Mato Grosso, de ficar aqui, minha base é aqui e de apoiar ações, principalmente da organização da sociedade civil que queira organizar o povo. Eu não quero sair das ruas, sair da militância, eu sou professora aposentada, eu vou continuar trabalhando”, disse Rosa Neide.

Siga a página do VGNotícias no Facebook e fique atualizado sobre as notícias em primeira mão (CLIQUE AQUI).

Entre no grupo do VGNotícias no WhatsApp e receba notícias em tempo real (CLIQUE AQUI).   

RUA CARLOS CASTILHO, Nº 50 - SALA 01 - JD. IMPERADOR
CEP: 78125-760 - Várzea Grande / MT

(65) 3029-5760
(65) 99957-5760