15 de Junho de 2024
15 de Junho de 2024
 
menu

Editorias

icon-weather
lupa
fechar
logo

Política Quarta-feira, 30 de Março de 2022, 15:54 - A | A

Quarta-feira, 30 de Março de 2022, 15h:54 - A | A

sem ameaças

Figueiredo pretende ficar ao lado de Mendes e critica pressão e ameaças

Figueiredo disse que pretende ficar no partido do governador, pois só é candidato por conta do apoio irrestrito de Mauro

Gislaine Morais & Kleyton Agostinho/VGN

O secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, em entrevista à imprensa nesta quarta-feira (30.03), afirmou que sua pretensão é continuar no partido do governador Mauro Mendes, União Brasil, ressaltando que só é pré-candidato por conta do apoio irrestrito de Mauro.

Gilberto também salientou que só vai começar a estruturar sua pré-campanha, após deixar o Governo, pois pretende trabalhar pela Saúde do Estado até o último dia, que será na próxima sexta, 1º de abril.

Questionado se o anúncio do governador falando em construção de um projeto eleitoral muda o cenário da política no Estado, e ajuda a clarear melhor as coisas, Gilberto enfatizou que sem dúvidas, pois ajuda muito a motivar o grupo do governador. Ele lembrou que, há muito tempo o grupo está tentando convencer Mauro, e agora ele sinalizando para uma possível candidatura à reeleição anima todo o Estado.

“Nós torcemos para isso e facilita também todas as conjecturas e alianças possíveis de filiação ao partido e até atrai para o nosso lado possíveis candidatos que até agora não tinham se decidido, eu acho que a decisão é boa e é boa principalmente para Mato Grosso”, avaliou Figueiredo.

Sobre as especulações de que alguns partidários pretendem deixar o União Brasil, pois acreditam que o partido não vai dar conta do trabalho, o secretário disse que tudo neste momento são só especulações, e que não gosta deste comportamento de ameaças de “eu fico, eu saio”. Segundo ele, é preciso trabalhar com convicção e de forma colegiada para que o partido tenha performance, pois se trata de uma eleição diferente, chapa pura, onde o voto de todos vai concorrer para todos aqueles que vão ser eleitos, então ele reforçou que não entra nesta seara.

“Até porque se aqueles que estão há muito tempo na política, com mais de 8 anos de mandatos, estão preocupados com a eleição, imagina eu que vou para um primeiro desafio, então se eu for pensar nisso eu fico em casa, vou pescar e não entro como candidato”.

Gilberto completou que está confiante de ser candidato, e ajudar o partido, independentemente de qual será o resultado, e espera que a população possa lhe ajudar para ele ter êxito nessa iniciativa.

“Cada um decide se quer ou se não quer, não existe uma população brigando para ninguém ser candidato, nenhum cidadão é obrigado a ser candidato assim como eu não sou. Se eu passar em uma comissão que permite, eu quero ser candidato. Então essa de ficar nesse rami, rami, não me ajuda, não vai contribuir em nada e eu não penso isso, acho que todo tem que trabalhar e lograr êxito e é isso que eu vou fazer”, finalizou Figueiredo.

Leia também - Júlio diz que permanência no União Brasil depende de dois secretários estaduais

Siga a página do VGNotícias no Facebook e fique atualizado sobre as notícias em primeira mão (CLIQUE AQUI).

Entre no grupo do VGNotícias no WhatsApp e receba notícias em tempo real (CLIQUE AQUI).   

RUA CARLOS CASTILHO, Nº 50 - SALA 01 - JD. IMPERADOR
CEP: 78125-760 - Várzea Grande / MT

(65) 3029-5760
(65) 99957-5760