17 de Junho de 2024
17 de Junho de 2024
 
menu

Editorias

icon-weather
lupa
fechar
logo

Cidades Sexta-feira, 27 de Maio de 2022, 07:30 - A | A

Sexta-feira, 27 de Maio de 2022, 07h:30 - A | A

ALERTA

Mato Grosso registra três mortes por dengue em 2022 e mais de 500 casos confirmados; veja área de risco

A coordenação técnica de Vigilância em Saúde de Cuiabá que 13 bairros da Capital estão com alto risco de transmissão

Adriana Assunção/VGN

Casos de dengue, chikungunya e zika voltam a preocupar os mato-grossenses, especialmente Cuiabá e Várzea Grande, que já registram quase 500 casos confirmados com a doença. Ao todo, três mortes foram confirmadas por dengue em 2022.

A Secretaria de Saúde de Cuiabá informou ao que entre os dias 10 a 30 de abril foram registradas 516 notificações de dengue, sendo que 421 foram confirmadas. Ainda em abril, no mesmo período, foram notificados 10 casos de Chikungunya, sendo que oito foram confirmadas. Entre residentes de Cuiabá, também foram confirmados 14 casos de zika, sendo que três confirmações foram em gestantes.

Consta do monitoramento da coordenação técnica de Vigilância em Saúde de Cuiabá que 13 bairros da Capital estão com alto risco de transmissão, são eles, Pedra 90 e região, Osmar Cabral, Parque Atalaia, Coophema, Dom Aquino, UFMT, Santa Isabel, Cidade Alta, Despraiado, Tijucal a Coxipo da Ponte, Jardim Itália, o Grande CPA e o Centro Político administrativo.

Estão entre os casos, a moradora da região do CPA I, Izabela Andrade. Ela relatou ao , que sentiu os primeiros sintomas uma semana antes do diagnóstico. Sentindo dores de cabeça e febre, Izabela procurou uma unidade particular. “O atendimento foi rápido, enquanto era medicada já foi realizada a coleta do sangue. O resultado saiu em pouco mais de uma hora", contou. 

Entretanto, ela acredita que não contraiu a doença em Cuiabá. "Não foi em Cuiabá que contraí dengue, pelo período, fui picada pelo mosquito e infectada em Pontes e Lacerda."

Leia também: Vídeo mostra problemas estruturais na Rodoviária de Cuiabá: “dejetos caindo do banheiro”; Governo promete reforma

Reprodução

Dengue

 

Pontes e Lacerda (a 483 km de Cuiabá), segundo dados da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), está com alto risco de transmissão da dengue. 

Consta dos dados informados ao , que seis mortes por dengue foram registradas em 2021, sendo que uma (1) delas está sob investigação. Em 2022 – referente ao período de janeiro a abril deste ano, foram registradas três mortes por dengue foram confirmadas (01 óbito – em Arenápolis; 01 em Pontes e Lacerda e 01 óbito em Sinop), outras seis mortes estão sob investigação.

Os municípios classificados com alto risco são para contaminação com dengue: Sinop e Tangará da Serra. Já Cuiabá, Várzea Grande e Rondonópolis estão na faixa verde para transmissão, ou seja, baixo risco.

Ao todo, Várzea Grande registrou no período de janeiro a abril de 2021, 111 casos de dengue, neste mesmo período de 2022, foram registrados 100 casos. Entre janeiro e abril, foram registrados três casos de zika em 2021 e nenhum em 2022. Já os casos de chikungunya foram registradas seis em 2021 e três em 2022.

Orientações – A Secretaria Municipal de Saúde alerta a população cuiabana para redobrar os cuidados com a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya.

Estão entre as orientações, criar uma cultura de prevenção, criar e manter uma rotina para impedir que o Aedes aegypti encontre locais propícios para se proliferar. Manter a limpeza, fechar o que pode ser fechado, retirar recipientes abertos de locais descobertos e verificar caixas d’água. As ações de prevenção devem ser um hábito que faça parte da rotina ao longo de todo o ano tanto em período chuvoso como no período seco.

Siga a página do VGNotícias no Facebook e fique atualizado sobre as notícias em primeira mão (CLIQUE AQUI).

Entre no grupo do VGNotícias no WhatsApp e receba notícias em tempo real (CLIQUE AQUI).   

RUA CARLOS CASTILHO, Nº 50 - SALA 01 - JD. IMPERADOR
CEP: 78125-760 - Várzea Grande / MT

(65) 3029-5760
(65) 99957-5760