20 de Junho de 2024
20 de Junho de 2024
 
menu

Editorias

icon-weather
lupa
fechar
logo

Política Quarta-feira, 03 de Agosto de 2022, 15:40 - A | A

Quarta-feira, 03 de Agosto de 2022, 15h:40 - A | A

Aguarda decisão

Max cobra decisão e diz que já perdeu apoio por esperar “palanque aberto” do governador

Max espera que o governador decida ainda nesta quarta-feira (3)

Adriana Assunção & Kleyton Agostinho/VGN

O presidente estadual do PSB, deputado estadual Max Russi (PSB), afirmou nesta quarta-feira (03.08), que o governador Mauro Mendes (União), pré-candidato à reeleição, confirmou seu compromisso em manter o “palanque aberto” na disputa ao Senado.

“No final da tarde de ontem consegui falar com Mauro, fui ao Palácio, o governador reiterou o compromisso que ele tem comigo, ele falou: 'Max, eu fiz o compromisso com você e com Bezerra do palanque aberto, vou manter isso, falei com Neri que tenho como coligar'. Coliga com PL e com PSB, é isso que o PSB quer. O governador afirmou isso, mas poderá ter mudança entre amanhã e sexta. Mas, estou confiando na palavra dele”, destacou.

Max espera que o governador decida ainda nesta quarta-feira (3) se irá "acomodar" a pré-candidata ao Senado, Natasha Slhessarenko (PSB), ou pela coligação com senador Wellington Fagundes (PL), pré-candidato à reeleição.

“Eu gostaria que, se o governador porventura fechar com o PL, que seja hoje, para data limite, porque fica fácil e tem condição para Natasha, porque se for no último momento, quem vai ser a grande prejudicada será a Natasha. Para dar tempo para buscar outros partidos, outros suplentes, fazer outros encaminhamentos”, disse Russi.

Segundo Max, caso o governador decida pelo PL, o PSB poderá lançar chapa pura ou buscar aliança com os partidos de oposição. “O governador sinalizou para nós coligar com o União Brasil e lançar chapa pura para o Senado. Vamos fazer uma suposição aqui - ah o governador fechou com o PL lá -, qual a oportunidade que o PSB tem? – uma oportunidade: procurar a federação, procurar os partidos desse campo oposicionista para tentar fazer um encaminhamento; segunda oportunidade lançar sozinho, fazer coligação com alguns partidos, temos duas suplências poderemos abrir duas suplências para os partidos que ainda não fecharam.”

Leia também: Virgínia é submetida a dieta restrita e deve permanecer em SP

Ele conta que nesse período de espera por uma decisão do governador já perdeu uma coligação com o PROS. A sigla que oficializou apoio ao senador Wellington havia manifestado apoio a pré-candidata ao Senado, Natasha Slhessarenko (PSB). “Por confiar nessa palavra do governador perdemos um partido que queria coligar com a Natasha. Agora temos outros partidos, o Solidariedade, por exemplo, está fazendo convenção também e tem interesse de coligar com o PSB. Então são vários partidos que estamos conversando, agora dependerá muito dessa definição do governador.”

Questionado se pretende “fechar” apoio ao governador Mauro Mendes ainda que decida pela coligação com o PL, Max declarou que uma nova estratégia será discutida com seu grupo político. “Tenho que reunir com minha candidata ao Senado, a Natasha, reuni os candidatos do partido para fazer essa discussão. Não tomarei essa decisão sozinho, tomarei principalmente junto com a Natasha porque ela teoricamente é a mais prejudicada.”

Já sobre conversas com a federação PT, PV e PCdoB sobre composição ao Governo, Max disse que não foi procurado, segundo ele, mantém contato com o deputado federal Neri Geller (PP), pré-candidato ao senado sobre assuntos fora da eleição. “Converso de outras coisas, mas de apoio, de candidato ao Governo, algo neste sentido não.”

Siga a página do VGNotícias no Facebook e fique atualizado sobre as notícias em primeira mão (CLIQUE AQUI).

Entre no grupo do VGNotícias no WhatsApp e receba notícias em tempo real (CLIQUE AQUI).   

RUA CARLOS CASTILHO, Nº 50 - SALA 01 - JD. IMPERADOR
CEP: 78125-760 - Várzea Grande / MT

(65) 3029-5760
(65) 99957-5760