17 de Junho de 2024
17 de Junho de 2024
 
menu

Editorias

icon-weather
lupa
fechar
logo

Política Terça-feira, 19 de Abril de 2022, 15:36 - A | A

Terça-feira, 19 de Abril de 2022, 15h:36 - A | A

Ameaçados

Grupo de esquerda faz ato público contra Bolsonaro em Cuiabá

O clima de polarização ficou tenso nesta semana após o vereador Tenente Coronel Paccola (Republicanos) ameaçar de matar 500 petista

Adriana Assunção/VGN

Grupo de esquerda organiza um ato público nesta terça-feira (19.04) durante visita do presidente Jair Bolsonaro (PL), em Várzea Grande e Cuiabá. O local ainda não foi divulgado pelos organizadores por questão de segurança.

O clima de polarização ficou tenso nesta semana, após denúncia do Diretório do Partido dos Trabalhadores em Cuiabá apontar que o vereador Tenente Coronel Paccola (Republicanos) disse possuir armas e munições suficientes para enfrentar “quinhentos petistas”. A fala conforme representação protocolada pelo PT foi feita durante sessão ordinária do dia 7 de abril.

Em resposta, a vereadora Edna Sampaio protocolou pedido de cassação do parlamentar e ainda protocolou no Ministério Público Estadual, uma petição feita pelo Partido dos Trabalhadores em Mato Grosso (PT-MT) para angariar apoio à apresentação de uma representação criminal contra o colega de Parlamento.

Já Paccola afirma que não enxerga  discurso de ódio: "Eu deixei bem claro, sobre a condicionante ‘SE’ forem mexer com nossos filhos, eu estaria (estaremos) pronto para agir, como cristão defendendo minha família, defendendo de todas as formas e se fosse preciso utilizando nossas armas. Se o bandido vier armado para cima dos meus, esperam que eu faça o que? Jogue flores?”, disse oparlamentar.

Vale destacar que após desembarcar no Aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande, Jair Bolsonaro seguirá para 45ª Assembleia Geral Ordinária da Convenção Geral da Assembleia de Deus no Brasil. Ele irá participar às 18 horas do Lançamento da Marcha para Jesus, no bairro Praeirinho, em Cuiabá.

Leia mais: Material partidário não será usado em motociata de Bolsonaro: "Esquerda denuncia"

Atualizada 16h07 - Os movimentos sociais organizados da capital, tendo à frente o movimento estudantil, estão realizando neste momento um ato público no viaduto da Avenida do CPA, onde instalaram faixas de protesto contra o presidente Jair Bolsonaro, que visita a Capital nesta terça. "É um ato simbólico organizado por militantes de forma espontânea com o objetivo de escrachar a vinda do bozo em Cuiabá, conhecida nacionalmente como a capital do ossinho."

Siga a página do VGNotícias no Facebook e fique atualizado sobre as notícias em primeira mão (CLIQUE AQUI).

Entre no grupo do VGNotícias no WhatsApp e receba notícias em tempo real (CLIQUE AQUI).   

RUA CARLOS CASTILHO, Nº 50 - SALA 01 - JD. IMPERADOR
CEP: 78125-760 - Várzea Grande / MT

(65) 3029-5760
(65) 99957-5760