22 de Junho de 2024
22 de Junho de 2024
 
menu

Editorias

icon-weather
lupa
fechar
logo

Política Sexta-feira, 21 de Janeiro de 2022, 11:14 - A | A

Sexta-feira, 21 de Janeiro de 2022, 11h:14 - A | A

Cuiabá

Em live com pediatra, vereador pede aos pais que vacinem os filhos contra Covid e não acreditem em notícias falsas

O pediatra Dr. Maurício de Oliveira pediu à população que acredite na ciência: "Vacinar e proteger"

Adriana Assunção/VGN

O vereador e médico Dr. Luiz Fernando (Republicanos) em live nessa quinta-feira (20.01) esclareceu dúvidas com o pediatra Dr. Maurício de Oliveira, sobre a vacinação contra Covid-19 em crianças de 5 a 11 anos. Médico há 20 anos e presidente da Comissão de Saúde na Câmara Municipal de Cuiabá, Dr. Luiz Fernando pediu aos pais que vacinem as crianças e "não espere que o vírus evolua para a forma grave da doença em seu filho."

Ao apresentar perguntas de internautas, o vereador Dr. Luiz Fernando questionou porque vacinar crianças que pegam Covid-19 de forma leve, sendo que a maioria não evolui para casos graves. "É um grande erro acreditar que a maioria vai pegar apenas de forma leve e que não vai evoluir para casos graves. É uma ilusão, por parte de um pai e de uma mãe acreditar, que se negando fazer algo que está comprovado cientificamente vai adquirir imunidade."

Não sabemos se outra variante irá mudar o perfil e começar a ser agressivo com criança

Sobre a questão, o pediatra Dr. Maurício de Oliveira pediu à população que acredite na ciência. “Felizmente na faixa etária pediátrica os casos são mais leves, a vacina irá evitar que as crianças tenham a doença e não levem a doença para outras faixas etárias, os avós queridos, mães e pais. Muitos ficaram órfãos nessa pandemia, houve muitas perdas, e querendo ou não, não sabemos se no futuro, outra variante irá mudar o perfil e começar a ser agressivo com criança, não sabemos, então vamos agir agora que ele não é agressivo. Vacinar e proteger”, destacou o pediatra Dr. Maurício de Oliveira.

Leia também: Mãe de Isabele questiona possibilidade de assassina da filha ser solta: “será mesmo?”

O pediatra afirmou que os pais podem ajudar na fiscalização durante a aplicação da vacina, considerando que os detalhes da vacina diferem das demais aplicadas em adultos e adolescentes. “A vacina pediátrica é diferente, o frasco, o pediátrico é laranja, para não haver erro na hora de preparar. A dose é de 0,2 ml, intramuscular e deve ser feita imediatamente assim que preparada. Não há como confundir”, esclareceu.

Garantindo vacinar o filho de 5 e 7 anos, Dr. Luiz Fernando também pediu esclarecimentos sobre os intervalos entre às duas picadas: “A segunda dose é feita no intervalo de oito semanas. Outra coisa importante, às vezes a criança está no calendário de vacinação e tem outras vacinas para tomar, tem que esperar 15 dias no mínimo para tomar outra vacina após a vacina da Covid.”

Para o vereador, a live foi produtiva e esclarecedora para evitar que o público acredite em notícias falsas nas redes sociais: "Eu tenho dois filhos e minhas dúvidas foram retiradas. Fiquei mais convicto que é segura a vacina." 

 

Siga a página do VGNotícias no Facebook e fique atualizado sobre as notícias em primeira mão (CLIQUE AQUI).

Entre no grupo do VGNotícias no WhatsApp e receba notícias em tempo real (CLIQUE AQUI).   

Álbum de fotos

Assessoria

Dr. Luiz Fernando (Republicanos) e pediatra Dr. Maurício de Oliveira

RUA CARLOS CASTILHO, Nº 50 - SALA 01 - JD. IMPERADOR
CEP: 78125-760 - Várzea Grande / MT

(65) 3029-5760
(65) 99957-5760