18 de Julho de 2024
18 de Julho de 2024
 
menu

Editorias

icon-weather
lupa
fechar
logo

Política Segunda-feira, 24 de Junho de 2024, 16:22 - A | A

Segunda-feira, 24 de Junho de 2024, 16h:22 - A | A

Congresso Nacional

Com cinco mulheres na bancada feminina, MT tem duas parlamentares favoráveis ao "PL do aborto"

Mato Grosso conta com cinco parlamentares na bancada feminina

Adriana Assunção/VGN

Com uma bancada feminina no Congresso Nacional formada por cinco mulheres, duas chamam atenção por se posicionarem favoráveis ao projeto de lei (PL 1.904/2024), conhecido como “PL do aborto”. São elas, a primeira-dama do município de Água Boa, Juliana Souza Kolankiewicz (MDB) e a deputada Coronel Fernanda (PL), co-autora do projeto.

A deputada federal Gisela Simona (União) as senadoras Rosana Martinelli (PL) e Margareth Buzetti (PSD), são as três parlamentares mato-grossenses contrárias ao projeto, que equipara o aborto de gestação acima de 22 semanas ao crime de homicídio, inclusive em caso de gestação por estupro. A principal crítica das parlamentares é que, do jeito que está, o projeto pune mais a mulher vítima do que o próprio estuprador.

O deputado federal Nelson Barbudo (PL) consta entre os parlamentares da ala bolsonarista que também surpreenderam por se posicionarem contra.

Os deputados Coronel Assis (União), José Medeiros (PL) e Abilio Brunini (PL) assinaram como co-autores do projeto.

Também manifestou sobre o projeto, o senador Jayme Campos (União) que avalia não existir a possibilidade de o Projeto de Lei sobre o aborto ‘vingar’ no Senado da República. Segundo ele, é um absurdo um estuprador ser condenado a 12 anos e a mulher vítima a 20 anos. “Isso é um escárnio, uma vergonha.”

O senador Wellington Fagundes (PL) defendeu um debate mais justo e equilibrado. Ele é contra o aborto, mas considera injusta a penalidade para quem aborta. “Afinal, a pena do estuprador é inferior! Não faz sentido!”.

Repercussão negativa

Na semana passada, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL) adiou os debates para após o recesso parlamentar. Ele deu encaminhamento para a formação de uma comissão representativa para debater o assunto antes de ir ao Plenário.

Leia também: Governo Mendes arquiva investigação contra empreiteiras envolvidas em esquema de R$ 6 milhões

 

Siga a página do VGNotícias no Facebook e fique atualizado sobre as notícias em primeira mão (CLIQUE AQUI).

Entre no grupo do VGNotícias no WhatsApp e receba notícias em tempo real (CLIQUE AQUI).   

RUA CARLOS CASTILHO, Nº 50 - SALA 01 - JD. IMPERADOR
CEP: 78125-760 - Várzea Grande / MT

(65) 3029-5760
(65) 99957-5760