21 de Julho de 2024
21 de Julho de 2024
 
menu

Editorias

icon-weather
lupa
fechar
logo

Cidades Segunda-feira, 30 de Outubro de 2023, 15:37 - A | A

Segunda-feira, 30 de Outubro de 2023, 15h:37 - A | A

REVIRAVOLTA

Familiar diz que laudo extraoficial do IML aponta sinais de violência no corpo da empresária morta no Manso

A empresária também apresentava marca de enforcamento

Gislaine Morais/VGN

As causas da morte de Elaine Stelatto Marques, 45 anos, supostamente afogada no Lago do Manso, em Chapada dos Guimarães (a 65 km de Cuiabá), há mais de 10 dias, podem ter uma reviravolta sobre as reais da causas da tragédia, segundo familiar da vítima. 

No dia 19 outubro, Elaine Stelatto, estava a bordo de um barco, acompanhada de um servidor público, identificado pelas iniciais C.F.L., quando a embarcação sofreu um problema mecânico e precisou ser guinchada. Na ocasião, o servidor da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema), deu uma versão que a empresária decidiu entrar na água com uma corda amarrada à cintura, mas acabou desequilibrando devido às ondas e se afogou.

Leia matéria relacionada - Mulher morre afogada após pular de barco no Lago do Manso

Porém, ao , na tarde desta segunda-feira (30), um familiar que te´ra o nome preservado, relatou que a empresária foi casada com um médico de Barra do Garças, tem dois filhos, 8 e 9 anos. Segundo ele, Elaine estava solteira há dois anos, e teria conhecido C.F.L.,  pela rede social.

O familiar explicou que a família acompanha o caso, e recebeu a informação que o servidor público já estaria desaparecido. Ele revelou ainda, que o Instituto Médico Legal (IML) ainda não concluiu o laudo, mas, segundo informação extraoficial repassada pelo IML à família, Elaine apresentava sinais de enforcamento e outras lesões pelo corpo.

Conforme ele, há muitas dúvidas sobre as causas da morte da empresária, ainda mais pelo fato de testemunhas que presenciaram o casal no local, afirmarem ter visto a vítima ser agredida pelo servidor.

“Estamos aguardando o laudo, e se a causa não for como foi informada, a família vai atrás de justiça. Elaine jamais seria irresponsável ao ponto de se jogar na água sem colete salva-vidas e com uma corda na cintura”, declarou.

O delegado responsável pelo caso, Marlon Luz, informou, por meio da assessoria, que as investigações estão em andamento.

Em  2017, a promotora de Justiça Lindinalva Correa Rodrigues, à época do Núcleo das Promotorias de Justiça Especializadas no Enfrentamento à Violéncia Doméstica e Familiar contra a Mulher de Cuiabá, denunciou o servidor por ameaça a ex-esposa. Confira amaeaça abaixo.

VGNOTICIAS

denúncia MP contra servidor

 

 

Siga a página do VGNotícias no Facebook e fique atualizado sobre as notícias em primeira mão (CLIQUE AQUI).

Entre no grupo do VGNotícias no WhatsApp e receba notícias em tempo real (CLIQUE AQUI).

RUA CARLOS CASTILHO, Nº 50 - SALA 01 - JD. IMPERADOR
CEP: 78125-760 - Várzea Grande / MT

(65) 3029-5760
(65) 99957-5760