14 de Julho de 2024
14 de Julho de 2024
 
menu

Editorias

icon-weather
lupa
fechar
logo

Política Quarta-feira, 04 de Maio de 2022, 22:51 - A | A

Quarta-feira, 04 de Maio de 2022, 22h:51 - A | A

SEGUINDO O GOVERNO

Com votos contrários do Novo, de José Medeiros, Câmara aprova piso salarial da Enfermagem

Além de Medeiros, deputado bolsonarista de Mato Grosso, Ricardo Barros, do PP, que foi líder do governo, foi contrário à categoria

Jorge Maciel | VGN

A Câmara dos Deputados aprovou, por ampla maioria (449 a 12) nesta quarta-feira (4), o Projeto de Lei que mantém fixo o piso nacional salarial de enfermeiros em R$ 4.750.O texto agora segue para sanção do presidente Jair Bolsonaro, que vinha orientando  aliados, nos bastidores a votarem contra. Se o presidente vetar, o projeto volta ao plenário do Parlamento e a Câmara tem a prerrogativa de derrubar o veto.

O projeto, que é antigo, de mais de 15 anos, mas agora entrou como tramita como “em regime de urgência”, também determina o limite de carga horária de 6h diárias para a categoria. A matéria veio do Senado, e foi uma demanda que ganhou força diante da sobrecarga sofrida pelos profissionais de saúde durante a pandemia.

O projeto vai à sanção presidencial. Na votação da urgência, debatida no final de março, o único partido que votou contra a matéria foi a do Novo, que entende que o projeto pode comprometer o acesso destes profissionais ao mercado de trabalho. O projeto também enfrenta resistência de entidades filantrópicas e hospitais privados, que temem não ter capacidade de arcar com o custo do piso. 

“Em março de 2020, com o Brasil e o mundo assustados, lockdown instalado, as pessoas preocupadas com a doença, (…) tinha um contingente que não podia ficar em casa, que estava exposto ao profundo estresse e profundo risco: os profissionais de saúde. Foram os dois pilares que sustentaram o Brasil durante a pandemia: o SUS e os profissionais de saúde. (…) Chegou a hora de fazer justiça”, declarou. 

Além dos oito deputados que formam a bancada do Partido Novo no congresso, outros quatro deputados de outros partidos votaram contra a PL 2564, veja quem são:

VOTARAM CONTRA

Adriana Ventura (NOVO-SP)

Alexis Fonteyne (NOVO-SP)

Gilson Marques (NOVO-SC)

Lucas Gonzales  (NOVO-MG)

Marcel Van Hattem (NOVO-RS)

Paulo Ganime (NOVO-RJ)

Tiago Mitraud (NOVO-MG)

Vinícius Poit (NOVO-SP)

Eduardo Bolsonaro (PL-SP)

Kim Kataguiri (União- SP)

José Medeiros (PL-MT)

Ricardo Barros, líder do governo (PP-PR)  

(*) Com informações do portal da Câmara dos Deputados 

Siga a página do VGNotícias no Facebook e fique atualizado sobre as notícias em primeira mão (CLIQUE AQUI).

Entre no grupo do VGNotícias no WhatsApp e receba notícias em tempo real (CLIQUE AQUI).   

RUA CARLOS CASTILHO, Nº 50 - SALA 01 - JD. IMPERADOR
CEP: 78125-760 - Várzea Grande / MT

(65) 3029-5760
(65) 99957-5760