14 de Junho de 2024
14 de Junho de 2024
 
menu

Editorias

icon-weather
lupa
fechar
logo

Cidades Quinta-feira, 03 de Dezembro de 2015, 18:53 - A | A

Quinta-feira, 03 de Dezembro de 2015, 18h:53 - A | A

Nota Pública

CNPG e Conamp afirmam em nota que CPI das cartas de crédito é para intimidar ação do MP/MT

CPI demonstra uma tentativa de intimidação à atuação independente e firme dos membros do MP

Assessoria MP/MT

O Ministério Público do Estado de Mato Grosso (MP/MT) reafirmou por meio de nota, que a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) demonstra uma tentativa de intimidação à atuação independente e firme dos membros do órgão.

A conclusão consta em Nota Pública divulgada nesta quinta-feira (03.12) pelo Conselho Nacional de Procuradores-Gerais (CNPG) e Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (Conamp), após reunião extraordinária realizada em Cuiabá.

 “Tais atos, sem querer desmerecer o relevante papel que desempenha o Poder Legislativo para o pleno aperfeiçoamento do Estado Democrático de Direito, desvirtuam a atuação do Parlamento, na medida em que visa a enfraquecer uma Instituição talhada para a defesa da ordem jurídica, do regime democrático e dos demais altos interesses da sociedade brasileira”, destacaram os membros do Ministério Público Brasileiro.

Na nota pública, os membros do CNPG ressaltam que a legalidade das referidas cartas de crédito já foi reconhecida pelos Órgãos de Controle. Também ratificaram o compromisso institucional dos procuradores e promotores de Justiça. “O Ministério Público, a despeito dos ataques frequentes às suas garantias, prerrogativas e atribuições, persistirá no propósito de cumprir as responsabilidades que lhe foram conferidas pela Constituição de 1988, sempre voltado ao bem comum e ao exercício da transparência, assim como não se furtará em combater iniciativas que, de algum modo, tentam solapar a autonomia dos membros da Instituição – uma garantia que pertence à sociedade brasileira”, afirmaram.

Participaram da reunião extraordinária, representantes do Ministério Público dos Estados do Amapá, Ceará, Goiás, Maranhão, Pará, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Roraima, Santa Catarina, Sergipe, Distrito Federal e Ministério Público Militar. O presidente da Comissão de Controle Administrativo e Financeiro do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), Marcelo Ferra de Carvalho, e o presidente da Comissão de Preservação da Autonomia do Ministério Público, conselheiro Fábio Bastos Stica, também participaram das discussões.

A reunião foi conduzida pelo presidente do Conselho Nacional dos Procuradores-Gerais (CNPG), procurador-geral de Justiça do Estado de Goiás, Lauro Machado Nogueira. A nota pública também foi assinada pela presidente da Conamp, Norma Angélica Reis C. Cavalcanti. Clique Aqui e confira Nota na íntegra.

Siga a página do VGNotícias no Facebook e fique atualizado sobre as notícias em primeira mão (CLIQUE AQUI).

Entre no grupo do VGNotícias no WhatsApp e receba notícias em tempo real (CLIQUE AQUI).   

RUA CARLOS CASTILHO, Nº 50 - SALA 01 - JD. IMPERADOR
CEP: 78125-760 - Várzea Grande / MT

(65) 3029-5760
(65) 99957-5760