19 de Junho de 2024
19 de Junho de 2024
 
menu

Editorias

icon-weather
lupa
fechar
logo

Cidades Quarta-feira, 19 de Janeiro de 2022, 17:10 - A | A

Quarta-feira, 19 de Janeiro de 2022, 17h:10 - A | A

Em Várzea Grande

Bebê gripada é recusada em três unidades de VG e grávida espera 6 horas por atendimento

O secretário de Saúde, Gonçalo Barros afirmou que 52 médicos estão positivos para Covid-19 e abrirá um espaço só para o atendimento de grávidas gripadas

Adriana Assunção/VGN

Um internauta identificado por Luiz Martins reclamou nesta quarta-feira (19.01) da demora no atendimento no Policlínica Miguel Baracat, situada no bairro 7 de maio, em Várzea Grande. Com sintomas gripais, Luiz Martins e a esposa grávida contam que ficaram seis horas esperando pelo atendimento.

“Pessoas que têm sintomas gripais e buscam atendimento nas UPAS mandam para Policlínicas. Foi meu caso e da minha esposa que está gestante. Estamos aqui desde cedo, chegamos às 10 horas e conseguimos atendimento às 15 horas. Nos deixaram no sol e em pé”, reclamou o paciente.

Já a internauta Thaylla Simone de Almeida Ribeiro relatou ao nessa terça-feira (18), por meio do Whatsapp redação (65 9957-5760), disponibilizado para reclamações e sugestões de pautas, que buscou atendimento para a filha Maria Flor, de um mês e 15 dias, em três unidades de saúde de Várzea Grande, que se recusaram atendê-la.

“Eu levei a minha bebê de um mês e 15 dias no Pronto-Socorro de Várzea Grande no domingo de manhã. Eles me mandaram para a UPA do Ipase, porque estavam atendendo só urgência e emergência. Fui na UPA, eles fizeram a ficha da minha bebê, porém, não me atenderam e falaram que o pediatra não iria atender”, relatou.

Ela conta que após o PS encaminhá-la para Upa do Ipase, onde não conseguiu atendimento, seguiu para a UPA do Cristo Rei, onde também não conseguiu atendimento para filha.

“Aí eu levei na UPA do Cristo Rei, eles fizeram a minha ficha também, porém falaram que todos os médicos e pessoas que estavam lá dentro estavam testados positivo e que não iriam atender naquele momento e não sabia quando voltariam. Portanto, procurei três lugares para ser atendida e nenhum deles me atendeu, e minha filha sem conseguir respirar com o nariz entupido e com febre tive que vir embora sem atendimento”, reclamou.

Thaylla relatou ao nesta quarta-feira (19), que fez aerossol na bebê e lavagem nasal em casa e só conseguiu marcar consulta particular para quinta (20). “Ela está melhor por conta dos meus cuidados.”

Leia também: Gonçalo pede para pais confiarem na ciência e vacinar seus filhos: “Muitos não tiveram essa oportunidade”

OUTRO LADO - O secretário de Saúde de Várzea Grande, Gonçalo Barros afirmou ao que abrirá um espaço na Maternidade Municipal Dr. Francisco Lustosa de Figueiredo. Segundo o secretário, a ala para as grávidas irá reduzir a demanda e consequentemente o tempo de espera nas UPAs e na Policlínica Miguel Baracat.

“Realmente não temos mais pediatra na rede, não é que não temos, estamos com 52 médicos hoje afastado com Covid-19. Estou aqui na maternidade, estamos abrindo uma ala só para grávida com Covid, inclusive com médico e sala de medicação. É um caos”, declarou o secretário.

Gonçalo Barros também afirmou que exonerou o médico que não atendeu a moradora do bairro Cristo Rei, Angélica de Arruda Alt Coral. “Ontem eu liguei para ela, peguei todo relatório daquele médico, é verídico o que ela falou, eu liguei para aquela senhora e já assinei o destrato daquele médico.”

Leia mais: Mãe relata descaso em atendimento na UPA do Cristo Rei; “Tem que fazer bafão para ser atendida”

 

Siga a página do VGNotícias no Facebook e fique atualizado sobre as notícias em primeira mão (CLIQUE AQUI).

Entre no grupo do VGNotícias no WhatsApp e receba notícias em tempo real (CLIQUE AQUI).   

RUA CARLOS CASTILHO, Nº 50 - SALA 01 - JD. IMPERADOR
CEP: 78125-760 - Várzea Grande / MT

(65) 3029-5760
(65) 99957-5760