25 de Julho de 2024
25 de Julho de 2024
 
menu

Editorias

icon-weather
lupa
fechar
logo

Cidades Terça-feira, 18 de Junho de 2024, 13:44 - A | A

Terça-feira, 18 de Junho de 2024, 13h:44 - A | A

em assembleia

Professores da UFMT avaliam na próxima sexta (21) proposta do Governo que pode encerrar greve

Professores da UFMT entraram em greve em 20 de maio

Lucione Nazareth/VGN

Os professores da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) marcaram para a próxima sexta-feira (21.06) assembleia geral para avaliar a proposta apresentada pelo Governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), por meio do Ministério da Gestão, de reajuste salarial linear de 12,5% nos próximos dois anos. Além disso, foi proposto recomposição parcial do Orçamento da universidade.  

Na semana passada, o Governo Federal fez uma proposta de reajuste aos professores que traria uma valorização de 0% em 2024; 9% em 2025 e 3,5% em 2026.   No texto enviado à categoria cita que somado ao reajuste de 9% de 2023, a nova proposta de valorização da carreira docente representa aumento em torno de 28,2% para professores em relação ao salário de 2022, sendo 43% para o estágio inicial da carreira.  

Os profissionais da educação da UFMT entraram em greve em 20 de maio. O movimento paradista atinge cerca de 25 mil estudantes universitários matriculados nos quatro campus: Cuiabá, Sinop, Araguaia e Várzea Grande. Atualmente, a UFMT possui cerca de 1,8 mil docentes e disponibiliza mais de 100 cursos.

Leia Também - Lula afirma que proposta de reajuste aos professores em greve é “irrecusável”; ministro critica movimento

 
 

Siga a página do VGNotícias no Facebook e fique atualizado sobre as notícias em primeira mão (CLIQUE AQUI).

Entre no grupo do VGNotícias no WhatsApp e receba notícias em tempo real (CLIQUE AQUI).

RUA CARLOS CASTILHO, Nº 50 - SALA 01 - JD. IMPERADOR
CEP: 78125-760 - Várzea Grande / MT

(65) 3029-5760
(65) 99957-5760