17 de Julho de 2024
17 de Julho de 2024
 
menu

Editorias

icon-weather
lupa
fechar
logo

Polícia Segunda-feira, 24 de Junho de 2024, 14:28 - A | A

Segunda-feira, 24 de Junho de 2024, 14h:28 - A | A

Presos em flagrante

Militares são presos por tentativa de invasão em fazenda no interior de MT

Além deles, outros três suspeitos estão envolvidos no caso

Nicolle Ribeiro/ VGN

Cinco pessoas foram presas na manhã de domingo (23.04) acusadas de invadir uma fazenda no município de Novo São Joaquim, a 478 km de Cuiabá. Entre os detidos, haviam dois militares, um da ativa e um reformado.

Os suspeitos, em posse de armas de fogo, invadiram a propriedade, renderam e ameaçaram os funcionários do local, além de confiscarem os aparelhos celulares deles. Informações inicias indicam que os criminosos tomaram à força metade da fazenda.

Após receberem as denúncias sobre o ocorrido, os militares iniciaram diligências pela área a fim de localizar os suspeitos. O veículo foi encontrado na entrada da cidade.

Durante a abordagem foram encontradas três pistolas. Os suspeitos foram presos em flagrante e encaminhados a Delegacia da Polícia Civil para as providências cabíveis.

Por meio de nota, o 5º Comando Regional da Polícia Militar informou que a corporação não compactua com qualquer tipo de ação ilícita entre seus integrantes. O caso será tratado com uma ocorrência comum, seguindo todos os procedimentos legais.

Além disso, será instaurado um procedimento interno para apurar a conduta dos envolvidos.

Confira Nota Oficial do 5º Comando Regional da Polícia Militar

O 5º Comando Regional da Polícia Militar informa que, durante uma operação em resposta a uma ocorrência de ameaça e tentativa de invasão de terra em Novo São Joaquim, cinco suspeitos foram presos em flagrante e apresentados à autoridade da Polícia Judiciária Civil. Entre os detidos, haviam dois policiais militares, sendo um da ativa e um reformado.

Ressaltamos à população que a Polícia Militar do Estado de Mato Grosso não compactua com qualquer tipo de ação ilícita entre seus integrantes. O caso foi tratado como uma ocorrência comum, seguindo todos os procedimentos legais, com a prisão dos suspeitos e a apreensão dos materiais ilícitos.

Por se tratar de um crime de natureza comum, cometido sem relação com a função dos policiais presos, a apuração será conduzida pela Polícia Judiciária Civil. Entretanto, será instaurado um procedimento interno para apurar também na esfera militar a conduta dos envolvidos.

A Polícia Militar continua dedicada a proteger a segurança pública e a integridade da comunidade, agindo com profissionalismo, ética, transparência e justiça.

Leia também - Operação da Polícia Civil mira associação criminosa responsável por adulterar e fraudar medidores de energia

 
 

Siga a página do VGNotícias no Facebook e fique atualizado sobre as notícias em primeira mão (CLIQUE AQUI).

Entre no grupo do VGNotícias no WhatsApp e receba notícias em tempo real (CLIQUE AQUI).   

RUA CARLOS CASTILHO, Nº 50 - SALA 01 - JD. IMPERADOR
CEP: 78125-760 - Várzea Grande / MT

(65) 3029-5760
(65) 99957-5760