14 de Julho de 2024
14 de Julho de 2024
 
menu

Editorias

icon-weather
lupa
fechar
logo

Cidades Domingo, 26 de Dezembro de 2021, 20:40 - A | A

Domingo, 26 de Dezembro de 2021, 20h:40 - A | A

DEPOIS DO DESESPERO, A SOLIDARIEDADE

“É ruim passar dificuldades, ver seu filho chorar e não ter o que dar”, diz Larissa após tentativa de suicídio

A moradora de VG viu sua vida mudar depois de tentar tirar sua própria vida

Gislaine Morais/VGN

Larissa de Campos Barros, 25 anos, sem vislumbrar uma saída para ajudar o marido a sustentar os cinco filhos menores – acreditou que tirar a própria vida seria a solução. Contudo, encontrou num momento de desespero, a solidariedade bater à sua porta.

Moradora do bairro São Matheus, em Várzea Grande, Larissa, no último domingo (19), tentou pular da Ponte Júlio Müller, mas foi socorrida por policiais militares.

O marido não tem emprego fixo, faz “bicos” para sustentar a família, cinco crianças menores, pagando aluguel e recebendo apenas bolsa-família, Larissa entrou em desespero e não vislumbrou alternativa naquele momento, mas encontrou alguns anjos da guarda.

Ao , Larissa externou gratidão e felicidade por ter recebido ajuda de anônimos, políticos e das primeiras-damas do Estado, Virgínia Mendes e de Várzea Grande, Kika Dorilêo.

Larissa disse que é muito triste passar pela situação que passou – e vai estender as mãos para quem estiver passando por dificuldades como ela passou.

“Eu estou alegre, vai ter todas as coisas para os meus filhos, alimentos e muitas coisas. Agora eu estou mais tranquila. E eu quero agradecer todas as pessoas que ajudaram minha família, que nunca falte nada para eles, para minha família e para ninguém. É ruim passar dificuldades, ver seu filho chorar e não ter o que dar. Então, se eu ver que aquela pessoa realmente precisa, que está sem nada na casa dela, eu não vou abaixar a cabeça, eu vou levantar a cabeça e ajudar quem está precisando”, disse ela comovida à reportagem do , na quinta-feira (23.12).

A reportagem do conversou com a secretária de Assistência Social de Várzea Grande, Ana Cristina, para saber o papel do município - diante desta situação, ela contou que assim que soube da história da Larissa, fez uma varredura nos cadastros, no entanto, a jovem era cadastrada no CRAS de Cuiabá.

Segundo a secretária, a equipe foi até a casa da jovem e já fez as mudanças, e hoje, Larissa já está vinculada a todos os programas sociais do município. A secretária perguntou a Larissa qual curso gostaria de fazer, e a jovem mãe respondeu que manicure. “Então a Larissa será a primeira matriculada no curso de manicure”.

Ana Cristina está providenciando acompanhamento psicológico para Larissa.

O CVV – Centro de Valorização da Vida realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone, 188, email e chat 24 horas todos os dias.

Leia também 

Mauro “enterra” VLT e concretiza BRT a 11 meses das eleições: “Em breve daremos ordem de serviço"

Siga a página do VGNotícias no Facebook e fique atualizado sobre as notícias em primeira mão (CLIQUE AQUI).

Entre no grupo do VGNotícias no WhatsApp e receba notícias em tempo real (CLIQUE AQUI).

RUA CARLOS CASTILHO, Nº 50 - SALA 01 - JD. IMPERADOR
CEP: 78125-760 - Várzea Grande / MT

(65) 3029-5760
(65) 99957-5760