16 de Junho de 2024
16 de Junho de 2024
 
menu

Editorias

icon-weather
lupa
fechar
logo

Variedades Quarta-feira, 18 de Maio de 2022, 10:33 - A | A

Quarta-feira, 18 de Maio de 2022, 10h:33 - A | A

risco à saúde

Frio intenso pode afetar o coração; veja como reduzir os riscos da vasoconstrição

Temperaturas baixas podem aumentar em 30% os riscos de infarto e AVC.

G1

Assim como o nosso corpo, o coração também sente frio e pode ser afetado pela queda de temperatura. O frio pode aumentar em 30% os riscos de infarto e de Acidente Vascular Cerebral (AVC), segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia.

Mas esses riscos não estão relacionados a qualquer friozinho (ou para qualquer pessoa). Pacientes com doenças crônicas, com predisposição a problemas cardíacos e pessoas com mais de 65 anos formam o grupo de maior risco.

“Existe um número mágico em torno de 15 °C. Abaixo dos 15 °C surge esse risco. No entanto, o frio sozinho não causa infarto e AVC em ninguém. Ele aumenta o risco em pessoas predispostas (hipertensos, diabéticos, colesterol alto, pessoas que já infartaram ou tiveram AVC)”, alerta Carlos Rassi, cardiologista do Hospital Sírio-Libanês, em Brasília.


E por que isso acontece? São dois os motivos principais:

- Aumento da incidência de infecções respiratórias

- Devido à diminuição do calibre das veias (vasoconstrição) para manter o corpo aquecido.

A vasoconstrição é um mecanismo normal para aquecer o corpo. Esse espasmo das artérias pode contribuir para o rompimento das placas e provocar o entupimento das veias. Já a infecção inflama o corpo e essa inflamação pode chegar às artérias.

Cuidando do coração no frio

Não importa se está frio ou calor, devemos manter os hábitos saudáveis em todas as estações e temperaturas.

"Não é porque estamos no inverno que vamos deixar de nos exercitar, ou vamos nos alimentar mal. É preciso manter a alimentação mais saudável, a atividade física e os cuidados com a saúde", diz Rassi.

O cardiologista também reforça que é muito importante não fumar (uma das principais causas do infarto), beber água e controlar o colesterol, o diabetes e a pressão.

"Em temperaturas extremas, evite também o choque térmico. É importante manter a temperatura corporal estável para evitar a reação de vasoconstrição, manter as extremidades do corpo aquecidas", completa.

Siga a página do VGNotícias no Facebook e fique atualizado sobre as notícias em primeira mão (CLIQUE AQUI).

Entre no grupo do VGNotícias no WhatsApp e receba notícias em tempo real (CLIQUE AQUI).   

RUA CARLOS CASTILHO, Nº 50 - SALA 01 - JD. IMPERADOR
CEP: 78125-760 - Várzea Grande / MT

(65) 3029-5760
(65) 99957-5760