17 de Julho de 2024
17 de Julho de 2024
 
menu

Editorias

icon-weather
lupa
fechar
logo

Saúde Quarta-feira, 15 de Maio de 2024, 13:55 - A | A

Quarta-feira, 15 de Maio de 2024, 13h:55 - A | A

ALERTA

Casos de Febre Oropouche e Febre do Mayaro são identificados em Mato Grosso; veja as cidades

Município de Várzea Grande registrou ocorrência do vírus em cirança de 11 anos

Lázaro Thor/VGN

O Laboratório Central de Mato Grosso  (Lacen-MT) detectou a presença do vírus da Febre Oropouche e Febre do Mayaro em Mato Grosso. Ao todo, são 22 casos das duas doenças no estado. 

Em 93 amostras analisadas, 16 foram identificadas como Febre do Oropouche e 6 como Febre do Mayaro em Mato Grosso.

Os casos de Febre Oropouche e Febre do Mayaro foram identificados em pacientes residentes em Tangará da Serra, Lucas do Rio Verde, Rosário Oeste, Várzea Grande, Campo Verde, Guarantã do Norte e Querência.

Em Várzea Grande, o Laboratório Central identificou o vírus em uma criança de 11 anos, residente no município. 

Sintomas e causas 

Assim como ocorre com a Febre do Mayaro, a Febre de Oropuche possui similaridades de sintomas com outras arboviroses, principalmente dengue, como cefaleia, mialgia, artralgia, anorexia, tontura, arrepios e fotofobia. Alguns pacientes relatam exantema, náusea, vômitos, diarreia, conjuntivite, dor epigástrica e dor retro orbital.

A recorrência dos sintomas é frequente poucos dias após o início dos primeiros sinais, porém com menor intensidade. Os sintomas duram de 5 a 7 dias, no entanto, a recuperação total pode levar várias semanas em alguns pacientes. Até o momento não há relatos de óbitos associados à infecção pelo vírus. 

 
 
 

RUA CARLOS CASTILHO, Nº 50 - SALA 01 - JD. IMPERADOR
CEP: 78125-760 - Várzea Grande / MT

(65) 3029-5760
(65) 99957-5760