13 de Junho de 2024
13 de Junho de 2024
 
menu

Editorias

icon-weather
lupa
fechar
logo

Polícia Terça-feira, 21 de Junho de 2022, 14:09 - A | A

Terça-feira, 21 de Junho de 2022, 14h:09 - A | A

monstro

Pai é preso suspeito de matar filho de 1 ano asfixiado

O suspeito havia dito na delegacia que filho havia enrolado o carregador do celular no pescoço

Gislaine Morais/VGN

Um homem acusado de matar o próprio filho de 1 ano e oito meses asfixiado foi preso nessa segunda-feira (20.06), no município de Primavera do Leste (a 231 km de Cuiabá).

O bebê havia dado entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade horas antes da prisão do suspeito. Segundo informações da equipe médica, os pais chegaram com o menino na unidade por volta das 06h50, sem sinais de agressões aparentes sendo a morte da criança constatada durante o atendimento.

Conforme a Polícia Civil, os pais do bebê foram conduzidos à delegacia para prestar esclarecimentos, e os investigadores iniciaram os trabalhos para apuração dos fatos, indo até à residência do casal.

Em conversa com o pai do menino, ele contou que por volta das 03h30 deu mamadeira para o filho e em seguida o colocou em um berço improvisado ao lado da cama do casal. Segundo ele, cobriu a criança e deixou seu aparelho celular carregando em uma tomada ao lado do berço.

O suspeito disse que quando o casal acordou para levar o bebê na creche, percebeu que o filho havia enrolado o carregador do celular no pescoço. Ele então desenrolou o fio, e verificou que a boca da criança estava roxa, sem respiração e sem pulso, e começou o processo de reanimação do filho, que em seguida foi encaminhado para UPA.

Diante do cenário apresentado, o delegado Allan Vitor de Souza Mata acionou a equipe da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), que fez a análise preliminar do corpo da vítima, constatando que havia sinais de lesão na parte interna dos lábios, demonstrando que alguém teria feito força para tapar a boca da criança.

A equipe médica da Politec do município de Rondonópolis (a 215 km da Capital), realizou a necropsia, e constatou que o menino apresentava sinais de asfixia por obstrução das vias aéreas e lesões na parte interna da cabeça e hemorragia no cérebro, que podem ter sido provocadas por instrumento contundente ou movimentação retida drasticamente da cabeça da vítima.

A mãe da criança foi ouvida e disse que não percebeu nada, mas relatou ter visto o marido na sala, alimentando a criança durante a madrugada e ainda o momento em que ele colocou o filho no berço e deitou para dormir.

Com base no apresentado, o delegado Allan Vitor, deu voz de prisão ao suspeito sendo o flagrante lavrado pelo delegado plantonista, Honório Gonçalves dos Anjos Neto.

Leia também - Cadáver é encontrado sem mãos e pés em matagal de comunidade em VG

 

Siga a página do VGNotícias no Facebook e fique atualizado sobre as notícias em primeira mão (CLIQUE AQUI).

Entre no grupo do VGNotícias no WhatsApp e receba notícias em tempo real (CLIQUE AQUI).   

RUA CARLOS CASTILHO, Nº 50 - SALA 01 - JD. IMPERADOR
CEP: 78125-760 - Várzea Grande / MT

(65) 3029-5760
(65) 99957-5760