20 de Junho de 2024
20 de Junho de 2024
 
menu

Editorias

icon-weather
lupa
fechar
logo

Polícia Quinta-feira, 03 de Março de 2022, 22:35 - A | A

Quinta-feira, 03 de Março de 2022, 22h:35 - A | A

MORADORES SE REVOLTAM

Fazendeiro é morto após reagir abordagem da Polícia em Colniza

Após a morte do fazendeiro, houve protesto na cidade e carreta

Edina Araújo/VG Notícias

O fazendeiro Nilson Pires, 53 anos, foi morto durante abordagem policial no final da manhã desta quinta-feira (03.03), no distrito de Guariba, em Colniza (a 1.065 km de Cuiabá). O produtor rural foi abordado, parou a caminhonete, desceu do veículo, mas teria se recusado virar as costas e colocar as mãos na cabeça e disse: “mão na cabeça p... nenhuma, não me toque, não rele em mim, se não vai dar merda, não ponha a mão em mim".

Conforme boletim de ocorrência, após se recusar atender as ordens da guarnição —  o suspeito  colocou a mão na cintura, levantando a camisa, e teria tentado sacar a arma, quando os policiais acertaram quatro tiros contra ele, que não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

Os policias buscaram uma enfermeira na Unidade de Saúde do distrito, e ela constatou o óbito do fazendeiro. O local foi isolado, para os demais trâmites legais.

Conforme a Polícia Militar, a guarnição estava em rondas pelo bairro Guariba, quando recebeu informações de que um homem estaria circulando pela região em uma caminhonete vermelha, exibindo uma arma de fogo. Com base nas informações, os militares  foram ao endereço indicado e localizaram o veículo com as mesmas características em frente  a uma distribuidora de gás.

Devido ao fato do suspeito ser uma pessoa conhecida no local, causou revolta de inúmeros moradores, sendo necessário a presença de todo efetivo da polícia de Guariba, bem como acionado reforços no local, para manutenção da ordem, bem como aguardar as demais perícias.

Um morador de Colniza contou ao , que o clima ficou tenso no distrito de Guariba após a morte do fazendeiro, houve protesto e carreata contra a ação da polícia.  "Tiveram que chamar reforço para controlar a situação. O povo se revoltou e não acredita na versão da polícia, todo mundo dizendo que os policiais se excederam ao atirar no fazendeiro", disse o morador que pediu para não ser identificado.

Leia também

Jovem é morto a facadas em Cuiabá, suspeito preso alega legítima defesa

Siga a página do VGNotícias no Facebook e fique atualizado sobre as notícias em primeira mão (CLIQUE AQUI).

Entre no grupo do VGNotícias no WhatsApp e receba notícias em tempo real (CLIQUE AQUI).   

RUA CARLOS CASTILHO, Nº 50 - SALA 01 - JD. IMPERADOR
CEP: 78125-760 - Várzea Grande / MT

(65) 3029-5760
(65) 99957-5760