19 de Junho de 2024
19 de Junho de 2024
 
menu

Editorias

icon-weather
lupa
fechar
logo

Polícia Quinta-feira, 09 de Junho de 2022, 16:35 - A | A

Quinta-feira, 09 de Junho de 2022, 16h:35 - A | A

“Semeando o Bem”

Delegada da DERFVG idealiza projeto de inclusão social a moradores de rua e dependentes químicos

O projeto tem como objetivo implementar hortas urbanas, com a inclusão social de pessoas que estejam em situação de rua

Gislaine Morais/VGN

A delegada da Delegacia de Repressão a Roubos e Furtos de Várzea Grande (DERFVG), Elaine Fernandes, à frente da delegacia há cinco anos, disse que após acompanhar, muitas vezes, com um sentimento de impotência, casos de empresários que procuram a delegacia para registrar ocorrência de roubo e furtos em seu comércio, por moradores de rua ou usuários de drogas, ela idealizou o Projeto “Semeando o Bem”.

A DERFVG, em parceria com a Delegacia Especializada do Meio Ambiente (DEMA), estão implantando o projeto Sócio Econômico Ambiental com objetivo de implementar hortas urbanas, com a inclusão social de pessoas que estejam em situação de rua e dependência química, e, especialmente, com registros pela prática de crimes patrimoniais (roubos e furtos) no município de Várzea Grande. O projeto irá criar um programa de uso sustentável dos terrenos baldios, os quais acabam sendo utilizados pelos próprios moradores de rua/dependentes químicos, para o consumo e a guarda de produtos roubados e furtados.

O projeto prevê implantação de hortas urbanas, viabilizando o cultivo de leguminosas, hortaliças e frutíferas, promovendo a inclusão social, geração de renda, o incentivo a alimentação saudável, a qualificação de mão-de-obra e a terapia ocupacional.

Conforme a delegada, matriculados no programa, não poderão retornar para as ruas, deverão dormir nas casas de acolhimento. O programa não gerará despesas extras ao município, eis que, não se trata de invenção da 'roda', mas de convergir recursos já existentes nas respectivas secretarias municipais: Saúde, Assistência Social, Meio Ambiente, Obras e Serviços Urbanos.

A delegada explicou que, para ocorrer redução dos roubos e furtos às residências e comércios, as Instituições precisam atuar na raiz do problema (autores x receptadores). Segundo Elaine, a questão não é prender.

Investigaremos e prenderemos mil vezes, se preciso for! Mas, só prender não resolve!

Ela continuou, “As equipes policiais, diuturnamente, se mobilizam para prender e tentar recuperar os bens furtados, com a finalidade, pelo menos tentar minimizar os prejuízos da vítima. Na maioria das vezes, logram êxito em efetivar as prisões, inclusive, dos receptadores, mas, a base política ideológica, da qual nasce o ordenamento jurídico do nosso país, preceitua para os casos de furtos e receptação, a aplicação de medidas cautelares diversas da prisão”, pontuou ela.

Segundo ela, desse modo, os furtadores se beneficiam da liberdade concedida pela Legislação do país. No entanto, não a valorizam e voltam a delinquir. Alguns, o fazem, para sustentar o vício, outros por uma questão de escolha do caminho mais “fácil”.

Pensando nisso e acreditando que o ser humano não veio ao mundo a passeio, Fernandes citou que Deus, diariamente, dá a cada um, a possibilidade de plantar a semente do bem por onde passa.

“Não estamos nessa vida a passeio. Deus, diariamente, nos dá a possibilidade de plantarmos a semente do bem por onde passamos. Devemos construir pontes e não abismos. Sejamos luzes a iluminar os passos daqueles que cruzam os nossos caminhos e de outros que virão. E o pai do céu continuará nos abençoando”.

O programa pretende buscar a adesão do Poder Judiciário de Mato Grosso, para que, nos casos de acusados reincidentes, na prática de crimes patrimoniais, que estejam em situação de rua e dependência química e, porventura, sejam colocados em liberdade, que possa constar das medidas cautelares, além do tratamento médico, a matrícula no programa “Semeando o Bem”, para trabalharem no cultivo das hortas urbanas.

O projeto “Semeando o Bem”, está sendo apoiado por alguns vereadores do município, Presidência da Assembleia Legislativa, pelo presidente da Subseção da OAB em Várzea Grande, Rodrigo Araújo e pelo  da Comissão presidente e Responsabilidade Social da OAB-MT, Danilo Nunes.

Siga a página do VGNotícias no Facebook e fique atualizado sobre as notícias em primeira mão (CLIQUE AQUI).

Entre no grupo do VGNotícias no WhatsApp e receba notícias em tempo real (CLIQUE AQUI).   

RUA CARLOS CASTILHO, Nº 50 - SALA 01 - JD. IMPERADOR
CEP: 78125-760 - Várzea Grande / MT

(65) 3029-5760
(65) 99957-5760