Ônibus escolar da empresa Penta que presta serviço a Prefeitura de VG quebra em rotatória, provoca congestionamento e revolta motoristas

Funcionário da empresa chegou a agredir verbalmente motorista que passava pelo local

por Lucione Nazareth / VG Notícias

Um ônibus escolar da empresa Penta Serviços de Máquinas Ltda-Me que presta serviço à Prefeitura de Várzea Grande quebrou na rotatória que liga as avenidas Alzira Santana e Castelo Branco, provocando congestionamento e revolta dos motoristas que trafegam pela via.

Por volta das 13h40 desta sexta-feira (02.01) o ônibus apresentou falha mecânica e parou enquanto realizava a rotatória, ficando atravessado na entrada da rua Carlos Castilho.

A reportagem do VG Notícias esteve no local e conversou com o motorista que relatou problema mecânico do ônibus. Ele disse que estava ligando para equipe mecânica da empresa para que resolver o problema. Porém, garantiu que não havia condições de retirar o veículo do local.

Com o problema, um princípio de congestionamento e confusão foi provocado no local, sendo que um dos funcionários da empresa Penta chegou a ofender verbalmente uma motorista que tentava passar pela rua.

Conforme a motorista Rosalva Deluque, ela perguntou para o funcionário porque que não tinha sido colocado sinalização no local informando o problema do ônibus e evitar um congestionamento.

“Ele me disse que não era motorista do ônibus e que não podia fazer nada. Ao insistir com o questionamento ele me mandou tomar no c..., eu fiquei revoltada com a atitude dele. Em nenhum momento eu o agredi, só o avisei que ele deveria sinalizar o local. Fiquei bastante chateada e revoltada com aquele funcionário”  disse a motorista em entrevista ao VG Notícias.

Após a confusão, três funcionários da Penta juntamente com um ciclista que passava pelo local empurraram o ônibus para a rua Carlos Castilho e o colocaram na “contramão” da via. Minutos depois uma equipe da empresa chegou ao local para tentar realizar o conserto do veículo sendo que até o fechamento da matéria o mesmo não havia sido consertado.

O motorista do ônibus informou à reportagem que a demora para chegada da equipe mecânica ocorreu porque a empresa Penta não dispõe de mecânicos para realizar a manutenção nos veículos e que ele estava esperando por uma equipe de profissionais da Prefeitura para poder realizar o conserto.

Vale lembrar que em novembro do ano passado, o prefeito de Várzea Grande, Walace Guimarães (PMDB) assinou um aditivo contratual por mais seis meses, com a empresa Penta Serviços de Máquinas Ltda-Me, para locação de veículos ao município, no valor de R$ 3,1 milhões. O contrato inicial era de R$ 6.387.000,00, com o aditivo passou para R$ 9.576.500,04. Confira matéria relacionada.


Fonte: VG Notícias

Visite o website: wwww.vgnoticias.com.br