25 de Julho de 2024
25 de Julho de 2024
 
menu

Editorias

icon-weather
lupa
fechar
logo

Fatos de Brasília Quarta-feira, 19 de Junho de 2024, 16:23 - A | A

Quarta-feira, 19 de Junho de 2024, 16h:23 - A | A

no senado

Estudante é retirado à força de Comissão sobre Novo Ensino Médio; veja vídeo

Tumulto seguiu nos corredores do Senado

Lucione Nazareth/Fatos de Brasília

Um estudante da Universidade de Brasília (UnB) foi retirado à força por seguranças da Comissão de Educação do Senado, nesta quarta-feira (19.06). O episódio ocorreu minutos antes da aprovação do projeto de lei que reformula o Novo Ensino Médio.  

Caio Sad, que também é diretor do Diretório Central dos Estudantes (DCE), segundo informou o Senado, esteve no local segurando um cartaz com dizeres contrários à proposta. “Estudante está sendo agredido nesta comissão. Estamos fazendo uma manifestação silenciosa contra o absurdo que é esse projeto e estamos sendo agredidos pela segurança desta Casa”, disse o estudante ao ser retirado por policiais legislativos.  

O tumulto seguiu nos corredores do Senado, com outros estudantes gritando: “Que isso! Está agredindo estudante”, assim como palavras de ordem como “Revoga a reforma do ensino médio, já!”.  

Caio foi levado à Delegacia de Polícia Legislativa da Câmara e depois encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para fazer exame de corpo de delito, e em seguida liberado.  

Por meio de nota, o Senado disse que o estudante carregava um cartaz, o que é proibido pela comissão diretora, e, por isso, foi retirado da comissão. 

Nota Senado 

“Na ocasião, cerca de cinco estudantes manifestavam-se com cartazes, cuja proibição está prevista no parágrafo único do Art. 3º do Ato da Comissão Diretora nº 18/2014:

Art. 3º Observada a lotação da sala, é permitido a qualquer pessoa assistir às reuniões ou audiências públicas em local reservado ao público, desde que se conserve em silêncio, sem dar qualquer sinal de aplauso, de reprovação ou qualquer manifestação ao que nelas se passar, e que se encontre desarmada, ressalvados os casos autorizados pela Secretaria de Polícia Legislativa. 

Parágrafo único. Considera-se violação ao caput deste artigo a exibição de banners, cartazes, faixas e congêneres durante a reunião das Comissões.

Ao constatar a situação, os agentes envolvidos solicitaram aos usuários que guardassem os cartazes, esclarecendo tratar-se de uma vedação à referida norma. Somente um estudante se negou e continuou a exibir o cartaz, mesmo após insistência dos agentes, levando-os a retirá-lo da sala da comissão.”

Leia Também - Governo Mendes terá que explicar sigilo na venda do VLT

 

 

RUA CARLOS CASTILHO, Nº 50 - SALA 01 - JD. IMPERADOR
CEP: 78125-760 - Várzea Grande / MT

(65) 3029-5760
(65) 99957-5760