20 de Junho de 2024
20 de Junho de 2024
 
menu

Editorias

icon-weather
lupa
fechar
logo

Internacional Sexta-feira, 11 de Dezembro de 2015, 15:47 - A | A

Sexta-feira, 11 de Dezembro de 2015, 15h:47 - A | A

Nos Estados Unidos

Padre é acusado de roubar mais de US$ 1 milhão para usar com namorado

O padre teria começado a roubar os fiéis em 2003

RedeTV

O padre Peter Miqueli, de 53 anos, está sendo acusado de roubar mais de US$ 1 milhão, o equivalente a R$ 3,8 milhões, das doações de fiéis à igreja e utilizar o dinheiro para bancar as fantasias sexuais com o amante. 

[leiamais]Citando os documentos do processo, o jornal "NY Post" afirma que o padre gastava cerca de R$ 3,8 mil a cada relação sexual com o amante, Keith Crist. Durante o ato, o pároco fazia o papel de "escravo sexual", e era forçado a chamar o parceiro de "mestre" e a beber a urina dele. 

O dinheiro também foi utilizado para comprar medicamentos ilícitos e uma casa em Nova Jersey (Estados Unidos) no valor de US$ 264 mil, pouco mais de R$ 1 milhão. Metade do valor foi pago em dinheiro. 

Ainda segundo o jornal, vizinhos da residência, onde moram Miqueli e Crist, disseram que os dois sempre recebem visitas de outros homens. 

Os desvios das doações teriam começado em 2003, mas o processo contra Miqueli só foi aberto recentemente por membros de duas igrejas por ele passou. O advogado de acusação, Michael G. Dowd, disse ter ficado impressionado com o caso. "Como é possível que ele esteja agindo assim há nove anos sem que a arquidiocese tenha feito algo?", questiona Dowd. "Alguém extremamente poderoso está protegendo ele", acrescentou.

Fiéis da atual igreja do padre estão fazendo uma campanha no Facebook para exigir que ele seja afastado. 

RUA CARLOS CASTILHO, Nº 50 - SALA 01 - JD. IMPERADOR
CEP: 78125-760 - Várzea Grande / MT

(65) 3029-5760
(65) 99957-5760