Em crise, governo receia que BC eleve a taxa de juros em janeiro

Risco de uma sinalização de que meta orçamental será alcançada fez com que assessores não descartem elevação da taxa de juros

Notícias Ao Minuto

A indefinição de um superavit de 0,7% do PIB (Produto Interno Bruno) no Orçamento de 2016, causado pelo agravamento da crise política, poderá forçar o Banco Central a aumentar os juros no curto prazo, avalia a equipe econômica.

Segundo informações da Folha de S.Paulo, o risco de uma sinalização clara de que a meta orçamental será alcançada fez com que os assessores presidenciais não descartem uma elevação da taxa de juros já na primeira reunião do Copom (Comitê de Política Monetária), nos dias 19 e 20 de janeiro.

Hoje, a taxa Selic, referência no mercado, está em 14,25% ao ano. Dentro de um cenário pessimista, os técnicos temem que os juros cheguem a 16% ao longo do próximo ano.

O governo Dilma teme que uma eventual alta nos juros possa agravar a recessão no país que, em 2015, está estimada em mais de 3%. Podendo chegar a 2% em 2016.


Fonte: VG Notícias

Visite o website: wwww.vgnoticias.com.br