Eduardo Cunha vê 'jogo de espuma' em propostas de Renan ao governo

Presidente da Câmara admite debater, mas diz que falta 'conteúdo concreto'

G1.com

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), afirmou nesta quarta-feira (12) que é "jogo de espuma" o conjunto de propostas apresentado ao governo pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), a fim de reaquecer a economia. Para Cunha, falta "conteúdo concreto".

A lista com 27 propostas foi entregue para a presidente Dilma Rousseff na última segunda-feira (10) em um jantar que reuniu ministros e senadores no Palácio da Alvorada. As medidas foram bem recebidas pela presidente, que tenta se reaproximar do Congresso e contornar uma crise com o Legislativo.

“A Câmara está disposta a participar de qualquer coisa que seja boa para o país, esse não é o problema. Precisamos saber que tipo de conteúdo. Até agora, nós vemos apenas um jogo de espuma, sem conteúdo concreto e utilizando parte da espuma que já vem da própria Câmara”, afirmou Cunha nesta quarta após participar de um almoço que reuniu a bancada do PMDB.]

Ao chegar à Câmara, após o almoço, Cunha reafirmou que o Senado, sozinho, não poderá solucionar a crise política e econômica.

“O Brasil tem que ter solução com a participação de todos. Não existe solução individual para nada. Vivemos um sistema bicameral e nada funcionará se as duas Casas não participarem”, disse.

O peemedebista também foi perguntado por jornalistas se a aproximação entre a presidente Dilma Rousseff e Renan Calheiros resultaria em um enfraquecimento do vice-presidente Michel Temer, articulador político do governo.

“O Michel Temer, em primeiro lugar, é o vice-presidente da República. Em segundo lugar, é o presidente nacional do PMDB, e é o articulador político. Qualquer tentativa de isolar ou deixar Michel em segundo plano, só quem perde é o governo”, declarou o presidente da Câmara.

Elogios de Lula

Mais cedo, o Michel Temer afirmou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva "elogiou" as propostas apresentadas pelo Senado para reaquecer a economia do país. A declaração do vice-presidente foi dada após café da manhã com Lula e líderes do PMDB.

""Ele [Lula] achou positivo, como achou a minha declaração da semana passada quando alertei para a gravidade da crise. E foi muito correto nessas afirmações. Elogiou o plano, acha que nós deveríamos trabalhar nele", disse o vice-presidente.

Temer também comentou a relação entre o governo e a Câmara e disse que as propostas levadas por Renan ao governo para reaquecer a economia não foram uma tentativa de "isolar" a Câmara.


Fonte: VG Notícias

Visite o website: wwww.vgnoticias.com.br