Taques pede economia ao secretariado para mais investimentos

Segundo Taques a economia gerada no Estado possibilitará a aplicação de R$ 50,7 milhões divididos em repasses bimestrais de R$ 5,6 milhões (de março deste ano até setembro de 2016) para as obras do Hospital e Pronto-Socorro de Cuiabá.

Da Assessoria

A situação fiscal do Estado de Mato Grosso, que entrou o ano extrapolando o limite de gastos com pessoal (de até 49% da receita corrente líquida) previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), levou o governador Pedro Taques a reforçar o pedido de economia ao secretariado para que sobre recursos que garantirão investimentos nas áreas da segurança e saúde. Após evento que selou a convocação de 2.600 novos profissionais na área da segurança em 2015, Taques participa nesta quarta-feira (02.07), ao lado do prefeito Mauro Mendes (PSB), da assinatura do contrato e ordem de serviço para início das obras do novo Hospital e Pronto-Socorro de Cuiabá.

"A revisão de contratos e as auditorias em todas as pastas são algumas das medidas que adotamos para garantir investimentos em setores essenciais. Temos um déficit na segurança e vamos superar a situação com a convocação de novos integrantes das forças policiais e lançamento de novos concursos", afirmou o governador, durante assinatura de documento no qual o Estado de Mato Grosso se compromete em convocar 1.250 profissionais para integrar os quadros da segurança até o final de 2015.

Em cerimônia na Arena Pantanal, nesta terça, o governador apresentou à sociedade 1.062 profissionais que terminaram ou que estão em fase de conclusão dos cursos de formação nas carreiras da Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros Militar.

O documento assinado por Pedro Taques também prevê a abertura de concurso para 130 delegados e 160 profissionais da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec). "Também investimos em equipamentos para viabilizar o trabalho destes profissionais. Foram adquiridas 1.200 pistolas, 3.000 coletes à prova de bala e 300 veículos que serão entregues nos próximos 30 dias", pontuou.

Mais saúde

Taques também lembra que a economia gerada no Estado possibilitará a aplicação de R$ 50,7 milhões divididos em repasses bimestrais de R$ 5,6 milhões (de março deste ano até setembro de 2016) para as obras do Hospital e Pronto-Socorro de Cuiabá.

O novo Hospital e Pronto-Socorro terá três grandes setores que deverão conter 315 leitos, sendo 60 para Unidades de Terapia Intensiva (UTI). A unidade contará com um Centro de Diagnósticos, evitando que os exames necessários sejam feitos em outros lugares, e ainda um Centro Ambulatorial, com consultas e leitos para internação suficientes para qualquer tipo de atendimento.

"Sabemos que saúde é assunto que demanda esforços. Regularizamos os repasses aos municípios para desenvolverem os programas de atenção básica e estudamos apresentar à Assembleia um projeto que aumente os repasses do Estado para os Fundos Municipais de Saúde. O Pronto-Socorro da capital é outro importante investimento que ajudará a melhorar o atendimento de saúde à nossa população. Tratamos do assunto com muita responsabilidade e celeridade. Porque saúde não espera", finalizou.


Fonte: VG Notícias

Visite o website: wwww.vgnoticias.com.br