Governo de MT tem R$ 400 milhões para retomada do VLT

Obras paradas desde dezembro de 2014

Redação VG Notícias

O governo do Estado anunciou que terá mais R$ 200 milhões para tocar as obras do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), paradas desde dezembro de 2014. O recurso foi liberado pela Caixa Econômica Federal (CEF), após solicitação de empréstimo realizada pelo Estado, por meio da Secretaria de Estado das Cidades (Secid-MT). Com o novo aporte, o governo passa a ter disponível R$ 400 milhões para aplicação no modal. Isso porque o Executivo Estadual já dispunha de outros R$ 200 milhões em financiamentos aprovados pela Caixa.

Apesar da liberação do dinheiro, o impasse quanto à retomada das obras continua. Pelas contas do Governo, com base em auditoria feita pela empresa KPMG, seriam necessários mais R$ 602 milhões para conclusão do VLT. No entanto, o consórcio construtor quer R$ 1,3 bilhão, o que vem impossibilitando uma negociação. Mesmo diante do cenário, o Estado busca meios de obter o montante que considera necessário para recomeçar os trabalhos de implantação dos trilhos.

Há mais de um ano o contrato do modal está suspenso pela Justiça Federal, a pedido do Estado e Ministérios Públicos Estadual e Federal, devido a problemas na entrega das obras, como prazos e qualidade, além dos valores pagos ao consórcio responsável pelos serviços. "Hoje, o contrato do VLT está judicializado e a Secid aguarda uma solução para poder tocar a obra", ressalta o secretário de Estado das Cidades, Eduardo Chiletto.

Na tentativa de destravar a situação e dar continuidade à obra, o Governo do Estado, com aval do Judiciário Federal, deu início a uma rodada de negociações com o Consórcio VLT, à frente do projeto. No entanto, ainda não foi possível chegar a um consenso. O prazo concedido pela Justiça Federal para as tratativas terminam no dia 1º de julho. Porém, o Governo continuará atuando para conseguir concluir a obra.

O VLT - O orçamento inicial para construção do VLT entre Cuiabá e Várzea Grande é de R$ 1,477 bilhão. Até agora, o Governo já desembolsou R$ 1,066 bilhão e seriam necessários mais R$ 600 milhões para terminar, segundo a consultoria da KPMG, contratada pelo Estado. O volume financeiro até agora é de R$ 400 milhões.

A intenção do Executivo Estadual é concluir o VLT em sua totalidade. Composto por duas linhas (Aeroporto - CPA e Coxipó – Porto), com total de 22 quilômetros, o primeiro trecho a ser terminado será do Aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande, até bairro do Porto, em Cuiabá, chegando depois ao bairro do CPA.


Fonte: VG Notícias

Visite o website: wwww.vgnoticias.com.br